Tamanho do texto

"Olá! Um jogador de vocês com certeza tem um dos melhores chutes de longa distância do mundo!", disse o homem que encontrou a bola

É comum para quem jogou futebol quando criança ver a bola cair na casa do vizinho com um chute mais forte. Mas o que aconteceu com o time escocês Banks o'Dee FC, fundado em 1902 no oeste do país, acredito que ninguém nunca viu: a redonda foi para em outro país.

Leia também: Bolada de Fàbregas pode deixar sequelas em bebê de seis meses

A equipe sub-19 do time da Escócia jogava na cidade de Aberdeen quando, com um chute mais forte, a bola ultrapassou a cerca do estádio e caiu no pequeno lago Dee, que desemboca no Mar do Norte.

A bola do Banks o'Dee FC percorreu quase 1.800 km e foi da Escócia para a Noruega
Reprodução
A bola do Banks o'Dee FC percorreu quase 1.800 km e foi da Escócia para a Noruega

Por ter caído em um lugar de difícil acesso, a equipe desistiu de procurar o objeto, mas foi aí que um email recebido pela diretoria do clube surpreendeu a todos. "Olá! Um jogador de vocês com certeza tem um dos melhores chutes de longa distância do mundo!", dizia o email.

O autor do recado foi Johnny Mikalsen, morador da ilha de Vanna, na Noruega, na outra ponta do Mar do Norte, à quase 1.800 km de distância de Aberdeen, onde fica o campo que a bola saiu e caiu no lago.

Leia também: Palmeiras veta show no Allianz na semana das finais da Libertadores

"Um amigo meu achou a bola com o nome do clube escrito. Ela viajou uma boa distância, estamos a 1.118 milhas ao norte de Aberdeen, em uma ilha chamada Vanna, 10 km de Tromso, capital nortenha da Noruega. A bola está um pouco suja depois da viagem, mas completamente usável. Veja na foto."

Este foi o percurso que a bola fez entre a Escócia e a Noruega
Reprodução
Este foi o percurso que a bola fez entre a Escócia e a Noruega

Devolver?

Leia também: Metade dos estádios da Copa do Mundo de 2014 tiveram irregularidades

Em uma entrevista à BBC, Johnny Mikalsen relatou que a bola foi encontrada perto de galhos que foram arrastados pela água. Segundo ele, há o desejo de visitar a Escócia para devolver o objeto ao clube. "Talvez seja possível devolvê-la. Seria legal", afirmou. "É a saga nórdica da bola viajante", finalizou.

    Leia tudo sobre: futebol