Tamanho do texto

Arqueiro brasileiro é desejado pelo técnico espanhol Pep Guardiola e clube inglês tem intenção de pagar a multa de R$ 166 milhões para ter o jogador

O técnico espanhol Pep Guardiola deseja reforçar seu elenco para a próxima temporada e um dos alvos é o goleiro brasileiro Ederson. A imprensa europeia informa que as possibilidades do Manchester City gastar um bom valor para ter o arqueiro do Benfica são grandes. Ele, inclusive, se tornaria o goleiro mais caro da história do futebol caso a negociação fosse concretizada.

Leia também: Manchester United pode pagar R$ 333 milhões por Antoine Griezmann, diz jornal

De acordo com o jornal britânico "Daily Star", o Manchester City tem intenção de pagar a multa rescisória de Ederson , que é de 50 milhões de euros (aproximadamente R$ 166 milhões, na cotação atual). O valor astronômico ultrapassaria a venda de Buffon, que foi do Parma para a Juventus, em 2001, e é até hoje a venda mais cara de todos os tempos que envolve um atleta daquela posição.

O goleiro Ederson, do Benfica, vive boa fase e é desejado pelo Manchester City de Pep Guardiola
Reprodução
O goleiro Ederson, do Benfica, vive boa fase e é desejado pelo Manchester City de Pep Guardiola

O Benfica, porém, que já teme a saída do jogador, dono da meta no Estádio da Luz, poderia até realizar a venda por um valor abaixo da multa contratual, o que giraria em torno dos 40 milhões de euros (R$ 132 milhões).

Leia também: "É uma especulação, pedir Neymar é absurdo", afirma José Mourinho, técnico do Manchester United

E não é só a imprensa britânica que tem falado sobre o caso. Jornais portugueses garantem que o próprio Pep Guardiola já entrou em contato com Ederson para discutir sobre o futuro do jogador na equipe inglesa, assim como fez recentemente com outro brasileiro, o atacante Gabriel Jesus.

Carreira

Leia também: Antonio Conte deseja ter Alexis Sánchez no Chelsea, mas Bayern pode atrapalhar

Aos 23 anos, o baiano Ederson Santana de Moraes jogou nas categorias de base do São Paulo, mas em 2008 foi para o Benfica, onde ficou até 2011. Neste ano, começou sua carreira profissional no Ribeirão, de Portugal, passou por Rio Ave, entre 2012 e 2015, pelo Benfica B, até chegar à equipe principal. Vive grande fase na carreira. Na atual temporada, sofreu 24 gols em 33 jogos, somando quatro campeonatos. Tem sido chamado pelo técnico Tite para jogos da seleção brasileira.

    Leia tudo sobre: futebol