Tamanho do texto

Atacante é o primeiro desejo do técnico italiano, que ainda quer um defensor, mas multa alta e concorrência de clube alemão pode travar a necociação

Mesmo sendo protagonista no Arsenal, Alexis Sánchez não deve continuar no elenco dos Gunners na próxima temporada. De acordo com o que informa nesta terça-feira o jornal britânico "The Guardian", o atacante é prioridade na lista de desejos feita pelo técnico do Chelsea, Antonio Conte.

Leia também: Guardiola proíbe jogadores de comer chocolate e veta Wi-Fi nos vestiários

O italiano entregou a lista aos diretores do Chelsea durante as conversas para renovar seu contrato. A diretoria Marina Granovskaia e o diretor-técnico Michael Emenalo, devem começar as movimentações para além, além de Alexis Sánchez , um defensor para jogar do lado esquerdo, segundo a publicação do jornal.

Alexis Sánchez é o desejo de grandes clubes europeus
Reprodução/Twitter
Alexis Sánchez é o desejo de grandes clubes europeus

A negociação, entretanto, não deve ser tão fácil assim, já que a concorrência pelo jogador é grande. Segundo o "Sport", o Bayern de Munique também quer o chileno e, inclusive, está na frente na corrida para contratá-lo. Outros times europeus também desejam o atleta.

Outra coisa que pode complicar é o fato de Sánchez ter ainda mais 15 meses de contrato com o Arsenal e, por isso, o Chelsea vai precisar negociar com um dos grandes rivais. Outro jornal local, o "Evening News", mostra que os Gunners exigirão o pagamento da multa rescisória de 50 milhões de libras (aproximadamente R$ 195 milhões, na cotação atual) para vender o jogador, caso não consiga renovar o contrato.

Leia também: Manchester United quer Neymar e pode pagar até R$ 675 milhões, diz jornal

O "The Guardian" informa que Sánchez pediu um aumento de 120 mil libras (R$ 470 mil) no seu salário semanal, que passaria de 130 mil libras (R$ 510 mil) para 250 mil libras (R$ 980 mil).

Pedido da torcida chilena

A saída de Sánchez do Arsenal passou a ser mais cogitada nos últimos meses, já que o time não ganha títulos há algum tempo e foi eliminado de forma vexatória (10 x 2, somando os dois jogos) da Liga dos Campeões, para o Bayern de Munique. Além disso, a torcida chilena já fez até um protesto nacional  para que o craque deixe o time londrino, com medo que a má fase possa prejudicar o atleta com a camisa da seleção nacional, que briga para se classificar a Copa da Rússia.

Polêmica

No último sábado, Sánchez foi multado e teve a carteira de motorista retira pela polícia de Santiago após dirigir em alta velocidade. Ele foi parado pelas autoridades no momento em que transitava a 155km/h, onde o limite é de 120km/h, após sair do treino da seleção nacional.

Alexis Sánchez foi convocado a comparecer ao Juizado de Polícia Local de Buin, no sul de Santiago, no dia 12 de abril, já que a infração é considerada gravíssima no país.