Tamanho do texto

Marcelo Odebrecht, em depoimento à Justiça, reclamou também de ter entrado na Vila dos Atletas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

O ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, declarou em depoimento à Justiça que a Arena Corinthians é um "pepino" para a construtora. Ele reclama, principalmente, que o clube paulista está em débito com a empresa, que é uma das investigadas na Operação Laja Jato da Polícia Federal.

Leia também: Um dia após brilhar na seleção, Paulinho é eleito pior da história do Tottenham

"A moral da história é que eu fiz uma coisa que não interessava para a gente. Hoje, estou com um pepino, porque a gente tem uma garantia com a Caixa Econômica Federal e o Corinthians não paga a gente", disse Odebrecht sobre a Arena Corinthians ao ministro Herman Benjamin do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de acordo com reportagem da Folha de S.Paulo.

Arena Corinthians ficou a cargo da Odebrecht
Daniel Augusto Jr – Agência Corinthians
Arena Corinthians ficou a cargo da Odebrecht

Em outra parte do depoimento, Marcelo também se queixou dos R$ 100 milhões gastos para montar as estruturas provisórias exigidas pela Fifa para que o estádio aumentasse sua capacidade e tivesse condições de receber o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014 entre Brasil e Croácia.

Leia também: Chance de ter árbitros de vídeo nos jogos da Copa 2018 "é bastante alta"

Marcelo Odebrecht
Arquivo iG
Marcelo Odebrecht

"Só um exemplo claro. Ai, o Corinthians lá assume uma responsabilidade de R$ 100 milhões para estruturas provisórias para a Copa. Ai, o Corinthians 'não tenho dinheiro'. Ai, a prefeitura diz que vai pagar e não tem dinheiro. A Copa é daqui a noventa dias, ninguém cuidou das estruturas. Eu estou na minha. Não é responsabilidade nossa. 'Ai, não, mas a Odebrecht tem que resolver'. Pô, como é que eu vou resolver?", questionou o empresário.

O empresário, que está preso desde junho de 2015, disse ainda que decidiu construir o estádio em Itaquera contra a sua vontade e que as garantias prometidas à construtora não foram cumpridas. "A gente só entrou na arena do Corinthians porque o governo tinha prometido financiamento para a realização da Copa do Mundo. Aí depois não dão. Eu passo uma grande parte do tempo lutando para conseguir o que eles tinham prometido para a gente entrar", declarou.

Leia também: Príncipe nigeriano é eleito o melhor jogador jovem da Europa

Arrependimento com Rio 2016

Além da Arena Corinthians , Marcelo Odebrecht disse também que a Vila dos Atletas dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, foi outro projeto que a construtora entrou a contragosto. "A gente não queria entrar na Vila dos Atletas. Era um pepinaço! Não queria entrar na Copa. Não queria entrar em estádio", finalizou o empresário.

    Leia tudo sobre: Futebol