Tamanho do texto

Moacir Bianchi morreu na madrugada desta quinta-feira e a principal organizada palmeirense decidiu encerrar suas atividades

Moacir Bianchi foi um dos fundadores da Mancha Verde e chegou a presidir a organizada
ARQUIVO PESSOAL / FACEBOOK
Moacir Bianchi foi um dos fundadores da Mancha Verde e chegou a presidir a organizada

Moacir Bianchi, um dos fundadores da Mancha Verde, principal organizada do Palmeiras, foi assassinado na madrugada desta quinta-feira em São Paulo. Ele tinha 48 anos de idade, era um dos diretores da torcida e também já tinha sido presidente no passado. A sua morte fez com que a Mancha anunciasse o encerramento das suas atividades por tempo indeterminado.

Leia também: Paz entre organizadas de São Paulo pode ter relação com ordem do PCC

O crime aconteceu na Avenida Presidente Wilson, próximo à Rua dos Patriotas, no bairro do Ipiranga. O dirigente da Mancha Verde estava em um Honda City preto e levou vários tiros no interior do veículo, morrendo no local. 

Segundo informações da polícia que investiga o caso, o carro apresentava pelo menos oito perfurações de bala e que não houve queixa de roubo ou furto. As autoridades acreditam que houve perseguição após uma emboscada, já que o Honda colidiu contra o portão de uma empresa.

Fim da Mancha Verde

A morte de um dos seus fundadores abalou a atual diretoria da torcida, que soltou um comunicado oficial informando o fim das suas atividades por tempo indeterminado.

Leia também: Organizadas de SP receberam R$ 4,7 milhões da Prefeitura para carnaval

Mancha Verde encerrou suas atividades
Sergio Ortiz/Forza Palestrina
Mancha Verde encerrou suas atividades

Confira abaixo :

"Hoje recebemos a triste notícia que nosso fundador e ex-presidente Moacir Bianchi, foi encontrado morto.

Não temos palavras para descrever o que sentimos nesse momento. Uma pessoa que tanto lutou para que a Mancha Verde pudesse se tornar uma grande torcida, e para que a torcida do Palmeiras fosse respeitada. Moacir fez da Mancha Verde a sua vida.

Seu nome está escrito em nossa história e jamais será apagado.

Que Deus possa confortar toda sua família e receba nosso fundador em um bom lugar.

LUTO - MOACIR BIANCHI

Informamos também que em meio a diversos problemas que a torcida vem passando, e em cima dessa notícia de uma morte que deixou todos nós da torcida completamente abalados, comunicamos a todos os associados que a torcida Mancha Alviverde, após 34 anos de fundação, está encerrando suas atividades por tempo indeterminado.

Obrigado a todos que até aqui ajudaram a construir o nome da Mancha Verde."

Histórico de violência

Segundo a Polícia Militar e o Ministério Público de São Paulo, Moacir Bianchi participou ativamente da maior briga de torcidas da história de São Paulo e uma das maiores do Brasil, em 1995, quando membros de organizadas de Palmeiras e São Paulo se enfrentaram no Pacaembu depois de um jogo da Supercopa SP de Juniores.

Leia também: Alemão campeão na Copa 2014 apanha em boate e vai parar no hospital

Depois desse conflito, a Mancha Verde foi extinta por ordem judicial. Mas, na prática, ela só mudou de nome, já que ressurgiu como uma outra torcida, a Mancha Alviverde, com novos dirigentes, mas com os mesmos integrantes.

    Leia tudo sobre: Futebol