Tamanho do texto

Casal de empresários decidiu homenagear o clube, que sofreu com acidente aéreo no fim de novembro; local fica próximo ao estádio do Atlético Nacional

Bar temático da Chapecoense foi aberto por casal de empresários em Medellín
Arquivo pessoal
Bar temático da Chapecoense foi aberto por casal de empresários em Medellín

O acidente com o avião da LaMia que transportava a delegação da Chapecoense  para Medellín comoveu a todos. Mas, com certeza, um povo em especial foi muito atingido - e solidário -, os colombianos. Depois de diversas homenagens tanto do Atlético Nacional - clube que seria o adversário da final da Copa Sul-Americana - quanto do povo do país, um casal decidiu abrir um bar temático em homenagem ao escrete de Chapecó.

Aberto há dez dias por empresários locais, o bar temático tem decoração verde, escudo do time, fotos e imagens em terceira dimensão das vítimas da tragédia do dia 29 de novembro do ano passado. Chamado de Café Bar Chapecoense, o local é especializado em bebidas e lanches, como o cachorro quente.

Todos os 22 jogadores que estavam no avião da LaMia foram homenageados
Arquivo pessoal
Todos os 22 jogadores que estavam no avião da LaMia foram homenageados

O bar fica próximo ao estádio Atanásio Girardot, do Atlético Nacional, onde seria disputada a primeira partida da decisão e onde cerca de 40 mil pessoas se reuniram para homenagear os mortos no dia que aconteceria o confronto.

LEIA MAIS: Apelidado de 'Anjo da Chapecoense', adolescente conhecerá ídolos do Real Madrid

Os donos do local, inclusive, são torcedores do atual campeão da Conmebol Libertadores da América e estavam na cerimônia organizada rapidamente e com muita organização pelo clube e pela prefeitura de Medellín.

O bar conta até com uma miniatura de parte do avião da LaMia
Arquivo pessoal
O bar conta até com uma miniatura de parte do avião da LaMia

"Ficamos muito comovidos com a tragédia. Em dezembro tivemos a ideia de fazer a homenagem e passamos dois meses em preparação para inaugurar. Deu trabalho organizar a decoração", afirmou o empresário Juan David Pemberty ao "Estadão".

LEIA MAIS: Acidente com a Chape: clubes pecam por falta de estratégia de análise de risco

Juan e a esposa Veronica rapidamente resolveram a cor do local: verde, comum tanto para a Chapecoense quanto para o Nacional. O mais difícil para eles foi finalizar o painel com fotos em 3D e em acrílico dos jogadores. Todos os 22 foram lembrados, sendo que os que faleceram em preto e branco e os três sobreviventes, Alan Ruschel, Jackson Follmann e Neto, com imagens coloridas.

Bar tem ainda pôster de campeão da Sul-Americana e até o mascote Carlinhos
Arquivo pessoal
Bar tem ainda pôster de campeão da Sul-Americana e até o mascote Carlinhos

"Como não era um time tão conhecido na Colômbia, deu trabalho para buscar cada uma das imagens e identificar os nomes", ponderou. Além dos jogadores, a taça de campeão da Sul-Americana, entregue à Chape e uma miniatura de parte do avião da LaMia enfeitam o local. "A cabine do avião é feita em fibra de vidro e foi difícil para representar. Eu quis ser bastante detalhista".

Movimento

De acordo com o casal, o movimento no bar temático em dias de jogos do Atlético Nacional tem sido, em geral, de torcedores, que se reúnem antes de entrar no estádio. Quando não há partidas, turistas e moradores da região visitam para conhecer e tirar fotos das homenagens feitas pelo casal.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.