iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Futebol

04/10 - 10:01

Vença quem vencer, Grêmio vai querer renovar com Renato Gaúcho

Clube, que em outubro vai definir seu nome presidente, tem no treinador a única unanimidade entre situação e oposição

Altair Santos, especial para o iG

Pergunte a Duda Kroeff, atual presidente do Grêmio, se ele deseja que Renato Gaúcho -  para os gremistas, Renato Portaluppi - continue como técnico do time para a temporada 2011. A resposta será um rotundo "sim", assim como será a resposta de Paulo Odone, candidato da oposição e mais cotado para vencer as eleições do clube, que ocorrem em outubro. Não será diferente se a pergunta for feita a Fábio Koff, presidente do clube dos 13 e uma espécie de presidente de honra do Grêmio.

Se dependesse de Koff, Renato Gaúcho já seria o treinador do clube desde o início da atual temporada. Antes de fechar com Silas, Kroeff pediu uma opinião ao ex-presidente e ouviu: “É a hora do Renato, contrate”. Como não havia consenso no departamento de futebol do Grêmio, na época, Renato não veio. “Hoje lamentamos. Se ele (Renato) tivesse chegado antes, não tenho dúvidas de que estaríamos disputando o título”, exalta o diretor de futebol Rui Costa.

Renato tem acordo com o Grêmio até o final do Campeonato Brasileiro. Ele não fala sobre renovação e evita ao máximo viver a política do clube. Nos bastidores gremistas, dizem que, se a oposição ganhar e quiser contar com seus serviços, ele estará pronto para conversar. Só que os atuais diretores do Grêmio fazem um alerta: “O Renato está se credenciando a entrar para o rol dos grandes treinadores do Brasil e vai sofrer assédio. Por nós (atual diretoria), já teríamos renovado”, diz o diretor de futebol.

Mesmo eleito o segundo melhor técnico do Brasil em 2006, segundo votação da CBF, quando estava no Vasco, Renato Gaúcho ainda não era visto como um treinador “pronto”. Agora, a avaliação é de que, colhendo bons resultados no Grêmio – clube que o revelou e onde foi ídolo como jogador –, Renato superou a última barreira para ombrear com emergentes como Adílson Batista e Cuca, além de fazer frente a nomes como Muricy Ramalho e Luiz Felipe Scolari.

Mas o que faz Renato Gaúcho, que como jogador primou pelas polêmicas, ser visto agora como um técnico do T maiúsculo? Na avaliação de Rui Costa, é a capacidade que o técnico tem de se fazer entender pelos jogadores. “Ele já viveu muita coisa no futebol, tem conhecimento técnico e é entendido pelo time”, destaca o dirigente gremista, para quem o Renato técnico saberia lidar até com o Renato Gaúcho jogador.

Por isso, e por hoje ser unanimidade entre a torcida, é que o Grêmio vai batalhar para continuar com o técnico, vença quem vencer as eleições de outubro. No clube, a discussão hoje é de quanto deve ser a duração do novo contrato. “Se ele quiser, será o Alex Ferguson do Grêmio”, chega a comparar o comentarista da Rádio Gaúcha Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha, referindo-se ao treinador que desde 1986 dirige o Manchester United.


Leia mais sobre: Renato Gaúcho Grêmio

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


AE

renato gaúcho vitória x grêmio

Uninimidade
Ídolo gremista como jogador, Renato Gaúcho caiu nas graças da diretoria também como técnico

Topo
Contador de notícias