Acusado de assédio, Luke Walton comandou o LA Lakers até o início do mês quando foi demitido e contratado pelo Sacramento Kings
Reprodução
Acusado de assédio, Luke Walton comandou o LA Lakers até o início do mês quando foi demitido e contratado pelo Sacramento Kings

Uma denúncia de assédio sexual de uma repórter contra um treinador chocou a NBA nesta segunda-feira (22). Luke Walton, novo técnico do Sacramento Kings, está sendo acusado de assédio sexual pela ex-jornalista Kelli Tennant.

Leia também:  Ex-parceiro de Senna diz que Hamilton é único piloto a se igualar ao brasileiro

A notícia do processo de assédio saiu no site TMZ Sports e, de acordo com o depoimento de Kelli, o ex-auxiliar técnico do Golden State Warriors teria a levado para um quarto do Hotel Casa del Mar, em Santa Monica – CA, com o pretexto de conversarem sobre o livro ‘A transição: guia de todos os atletas para a vida depois do esporte’ que a jornalista está escrevendo e o treinador colaborou.

A matéria descreve que ao chegarem no quarto Walton empurrou Kelli na cama, beijou-a no pescoço, rosto e peito e a tocou enquanto ela resistia. O treinador tocou nos seios e virilha da repórter e esfregou a ereção em sua perna.

O assédio aconteceu em 2016 quando ela ainda trabalha no Spectrum SportsNet LA. Kelli só revelou o assédio agora porque disse estar recebendo ameaças implícitas de Luke Walton . A jornalista hoje trabalha com o podcast chamado Ceremony Wellness.

Você viu?

Por meio de seu advogado, Mark Baute, o treinador publicou um comunicado na noite de ontem. “Luke Walton me contratou para defendê-lo contra essas alegações sem fundamento. A acusante é uma oportunista, não uma vítima, e sua reivindicação não é aceitável. Pretendemos provar isso em um tribunal”, disse o advogado.

Kelli é quem acusa Luke Walton de assédio sexual
Reprodução
Kelli é quem acusa Luke Walton de assédio sexual

O Sacramento Kings também se manifestou. “Estamos cientes da informação e estamos reunindo informações adicionais. Não temos mais comentários neste momento”. Um comunicado parecido foi postado pelo Warriors, que disse estar “no processo de buscar mais informações”.

Luke comandou a equipe do Los Angeles Lakers até o último dia 12 de abril, quando foi demitido da franquia. Mesmo com os acontecimentos tendo passado quando o treinador ainda estava no Warriors, a equipe de LeBron James também se posicionou sobre o caso.

“Este incidente ocorreu antes de Luke Walton ser o treinador do Los Angeles Lakers . Em nenhum momento antes ou durante o seu emprego aqui esta denúncia foi relatada aos Lakers. Se tivesse sido, nós teríamos começado imediatamente uma investigação e notificado a NBA. Como Luke Walton está agora sob contrato com outra equipe, não teremos comentário adicional", diz o comunicado.

Leia também:  Michael Schumacher pode realizar sonho anos após acidente de esqui

Até o momento, Walton deve continuar seus trabalhos no Sacramento Kings enquanto o processo de assédio sexual está em andamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários