Tamanho do texto

Luke Walton teria agarrado Kelli Tennant num quarto de hotel quando ainda era auxiliar técnico do Golden State Warriors, em 2016

luke walton nba
Reprodução
Acusado de assédio, Luke Walton comandou o LA Lakers até o início do mês quando foi demitido e contratado pelo Sacramento Kings

Uma denúncia de assédio sexual de uma repórter contra um treinador chocou a NBA nesta segunda-feira (22). Luke Walton, novo técnico do Sacramento Kings, está sendo acusado de assédio sexual pela ex-jornalista Kelli Tennant.

Leia também:  Ex-parceiro de Senna diz que Hamilton é único piloto a se igualar ao brasileiro

A notícia do processo de assédio saiu no site TMZ Sports e, de acordo com o depoimento de Kelli, o ex-auxiliar técnico do Golden State Warriors teria a levado para um quarto do Hotel Casa del Mar, em Santa Monica – CA, com o pretexto de conversarem sobre o livro ‘A transição: guia de todos os atletas para a vida depois do esporte’ que a jornalista está escrevendo e o treinador colaborou.

A matéria descreve que ao chegarem no quarto Walton empurrou Kelli na cama, beijou-a no pescoço, rosto e peito e a tocou enquanto ela resistia. O treinador tocou nos seios e virilha da repórter e esfregou a ereção em sua perna.

O assédio aconteceu em 2016 quando ela ainda trabalha no Spectrum SportsNet LA. Kelli só revelou o assédio agora porque disse estar recebendo ameaças implícitas de Luke Walton . A jornalista hoje trabalha com o podcast chamado Ceremony Wellness.

Por meio de seu advogado, Mark Baute, o treinador publicou um comunicado na noite de ontem. “Luke Walton me contratou para defendê-lo contra essas alegações sem fundamento. A acusante é uma oportunista, não uma vítima, e sua reivindicação não é aceitável. Pretendemos provar isso em um tribunal”, disse o advogado.

repórter kelli tennant
Reprodução
Kelli é quem acusa Luke Walton de assédio sexual

O Sacramento Kings também se manifestou. “Estamos cientes da informação e estamos reunindo informações adicionais. Não temos mais comentários neste momento”. Um comunicado parecido foi postado pelo Warriors, que disse estar “no processo de buscar mais informações”.

Luke comandou a equipe do Los Angeles Lakers até o último dia 12 de abril, quando foi demitido da franquia. Mesmo com os acontecimentos tendo passado quando o treinador ainda estava no Warriors, a equipe de LeBron James também se posicionou sobre o caso.

“Este incidente ocorreu antes de Luke Walton ser o treinador do Los Angeles Lakers . Em nenhum momento antes ou durante o seu emprego aqui esta denúncia foi relatada aos Lakers. Se tivesse sido, nós teríamos começado imediatamente uma investigação e notificado a NBA. Como Luke Walton está agora sob contrato com outra equipe, não teremos comentário adicional", diz o comunicado.

Leia também:  Michael Schumacher pode realizar sonho anos após acidente de esqui

Até o momento, Walton deve continuar seus trabalhos no Sacramento Kings enquanto o processo de assédio sexual está em andamento.

    Leia tudo sobre: NBA