Tamanho do texto

Ala do Golden State Warriors criticou o atual presidente dos Estados Unidos: "Não respeito a pessoa que está lá no momento, não concordo com ele"

Por tradição, as equipes campeãs dos principais esportes dos Estados Unidos, como a NBA , sao convidadas a visitar o presidente do país na Casa Branca . Kevin Durant , eleito MVP das finais e campeão com o Golden State Warriors , já avisou, no entanto, que não irá se encontrar com o atual presidente, Donald Trump , em forma de protesto.

Leia também: Zach Randolph, ala-pivô da NBA, é preso por posse de maconha e possível tráfico

“Não, não vou. Não respeito a pessoa que está lá no momento, não concordo com ele e vou me fazer escutar não indo à Casa Branca”, disse Durant, em entrevista à ESPN dos Estados Unidos. "Desde que ele assumiu o cargo, e inclusive desde a campanha eleitoral, nosso país está dividido e isto não é uma coincidência", acrecentou.

Kevin Durant prometeu boicote caso seja convidado a visitar Trump na Casa Branca
DIVULGAÇÃO/NBA
Kevin Durant prometeu boicote caso seja convidado a visitar Trump na Casa Branca

"Quando (Barack) Obama era presidente, tínhamos muitas esperanças para nossa comunidade, porque tínhamos um presidente negro. Vendo como estamos agora, parece que ficamos pior. Se temos um presidente que não se importa com todas as pessoas, não iremos pra frente como país. Enquanto ele (Trump) estiver aí, não haverá progresso”, continuou o ala do Warriors.

Este é o segundo jogador da equipe da Califórnia que se posiciona contra Trump. Logo após a conquista, o armador Stephen Curry também revelou que não desejaria visitar o atual presidente norte-americano . "Alguém me perguntou sobre ir à Casa Branca alguns meses atrás, de maneira hipotética, caso ganhássemos o campeonato e eu respondi que não iria. Eu ainda me sinto dessa forma", disse, à época, ao USA Today.

Não é a primeira vez

Parte do elenco do New England Patriots, campeão da última temporada da NFL, também boicotou a visita à Casa Branca. Isso porque as atitudes de Trump, muitas vezes extremistas e racistas, como não se posicionar contrário à marcha de nazistas a favor da supremacia branca, no último final de semana, desagradam muitas pessoas.

Leia também: Embolia pulmonar: A doença que atrapalhou a carreira de Chris Bosh na NBA

“É a minha opinião, mas conheço meus companheiros de equipe o suficiente para saber que concordam comigo”, finalizou Durant.

    Leia tudo sobre: donald trump nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.