Tamanho do texto

Categoria quer promover mais equilíbrio, economia e sustentabilidade

Lance

Modelo de carro que será usado na Fórmula 1 em 2021 arrow-options
REPRODUÇÃO/F1
Modelo de carro que será usado na Fórmula 1 em 2021

A Fórmula 1 anunciou seu novo carro e seu novo conjunto de regras que entrarão em vigor a partir da temporada de 2021, concluindo um trabalho que durou mais de dois anos entre a categoria e a FIA.

Apresentados no Circuito das Américas em Austin, palco do Grande Prêmios dos Estados Unidos desta semana, pelo presidente e CEO da Fórmula 1 , Chase Carey, e pelo presidente da FIA Jean Todt, após ratificação do Conselho Mundial de Automobilismo, os regulamentos têm como objetivo promover corridas mais próximas e competições mais equilibradas, além de proporcionar economia e sustentabilidade para os planos da Fórmula 1.

Leia também: Lewis Hamilton vence o GP do México e fica perto do hexa na Fórmula 1

Os novos regulamentos para a temporada 2021 da Fórmula 1 foram anunciados hoje e preveem mudanças contínuas para “permitir que o esporte cresça e alcance todo o seu potencial”.

“Nós respeitamos profundamente o DNA da Fórmula 1, que é uma combinação de grandes competições esportivas, pilotos talentosos e corajosos, equipes dedicadas e tecnologias de ponto”, disse Carey em comunicado da F1.

“O objetivo sempre foi melhorar a competição e a ação na pista e, ao mesmo tempo, tornar o esporte um negócio mais sustentável e atraente para todos.

“Esses regulamentos são uma etapa importante; no entanto, esse é um processo contínuo e continuaremos a aprimorá-los e a adotar outras medidas para permitir que nosso esporte cresça e alcance todo o seu potencial.”

Mudanças na aerodinâmica para melhorar as ultrapassagens

Essas foram as mudanças mais notáveis nos regulamentos. Embora existam ainda muitas nuances, tudo se resumi a alterações nas asas, gerando significativamente menos força aerodinâmica do que agora.

A Fórmula 1 quer que os carros andem próximos com mais facilidade nas curvas. Devido ao “ar sujo” que um carro de F1 causa, um carro que vem logo atrás tem menos força aerodinâmica em conta deste ar sujo.  Especialmente nas curvas, isso torna muito difícil que um carro atrás não perca tempo.

Leia também: Fórmula 1 pode ter GP em estádio da NFL a partir da temporada 2021

É por isso que em 2021, as duas asas dos carros serão simplificadas, assim como outros componentes aerodinâmicos do carro. Outras partes aerodinâmicas, particularmente da lateral, serão completamente removidas.

Efeito solo

Para compensar a carga aerodinâmica perdida, o efeito solo será usado. O chassi do carro será usado para mantê-lo no chão, com a forca aerodinâmica sendo mais alta quanto mais rápido o carro for. A principal vantagem de usar o efeito solo é que ele não cria muito ar sujo.

As regras aerodinâmicas não foram apenas simplificadas, elas também foram limitadas. O pensamento passa a ser que é o piloto, e não a equipe, que deve fazer a diferença durante um final de semana de corrida. As ajudas aos pilotos ficarão mais restritas, assim como a ajuda técnica que vem dos boxes enquanto o piloto está na pista.

Teto orçamentário de US$175 milhões

Outra medida para aproximar o pelotão é a implementação de um teto orçamentário, que será de US$ 175 milhões por ano. No entanto, custos como desenvolvimento dos motores, marketing e salários dos pilotos não estão incluídos no limite. Mais peças também serão padronizadas, como radiadores, freios, rodas e ferramentas para o pit stop.

Design mais atrativo

Por fim, outra grande mudança nos regulamentos de 2021 é a aparência dos carros. A Liberty media quer que seus carros sejam mais chamativos aos olhos.As novas rodas chamam a atenção no novo design, já que as atuais rodas de 13 polegadas serão substituídas por grandes rodas de 18 polegadas em 2021.

“Depois de mais de dois anos de intensa pesquisa e desenvolvimento, de estreita colaboração com nossos parceiros na Fórmula 1 e com o apoio de equipes e pilotos, projetistas de circuitos, o fornecedor de pneus exclusivo, Pirelli, e todas as partes interessadas na F1, a FIA tem o orgulho de publicar hoje o conjunto de regulamentos que definirão o futuro da Fórmula 1 a partir de 2021”, disse o presidente da FIA Jean Todt.

“É uma grande mudança na forma como o pináculo do esporte a motor será realizado e, pela primeira vez, abordamos os aspectos técnicos, esportivos e financeiros de uma só vez. Os regulamentos de 2021 foram um esforço verdadeiramente colaborativo, e acredito que seja uma grande conquista.”