Tamanho do texto

Philippe Menasché desmentiu os boatos de que teria feito um tratamento experimental com células tronco no heptacampeão da Fórmula 1

 Michael Schumacher arrow-options
Divulgação
Estado de saúde de Michael Schumacher segue sob sigilo

O cirurgião cardíaco francês Philippe Menasché, que cuidou de Michael Schumacher no Hospital Europeu Georges-Pompidou, em Paris, negou que tenha feito um tratamento experimental com células tronco no piloto.

Leia também: Michael Schumacher está “consciente”, relata enfermeira de hospital em Paris

“Eu não faço milagres. Minha equipe não está fazendo nenhum experimento - termo abominável que não corresponde com a visão do que seria a medicina", disse o médico de Schumacher ao jornal italiano "La Repubblica".

Philippe Menasché falou também sobre o uso do tratamento nos pacientes em geral: "Tivemos muito progresso nos últimos 20 anos, mas o certo é que ainda sabemos muito pouco sobre as células tronco ".

Leia também: Schumacher usou nome falso e se escondeu em cobertor para entrar em hospital

Heptcampeão da Fórmula 1 , o alemão Michael Schumacher chegou ao hospital francês no dia 09 de setembro, e seu tratamento é mantido sob sigilo por seu entorno. O piloto não é visto em público desde seu acidente em 2013.