Tamanho do texto

Piloto da Fórmula E acha que é 'quase impossível' construir um autódromo em oito meses, quer saber de onde vem o dinheiro e revela não gostar do local onde a pista será construída na cidade; leia o depoimento

felipe massa
Divulgação
Felipe Massa acredita que GP do Brasil em 2020 é impossível, mas em 2021 ..

Lance

A ideia de transferir o GP do Brasil de São Paulo para o Rio de Janeiro tem mexido com o ambiente da Fórmula 1 no país. O ex-piloto da categoria, Felipe Massa, afirmou que achou “muito estranha” a ideia de um no Rio de Janeiro em 2020, mas que para 2021 “é possível”.

Leia também:  GP de Mônaco da F1 já teve acidentes fatais, brigas e reinado de Ayrton Senna

Em entrevista, Felipe Massa afirmou que achou muito estranha a ideia do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, planejar a construção de um novo circuito no Rio de Janeiro para 2020. O ex-piloto da Ferrari duvida que haverá tempo hábil para tal.

“Antes de tudo, quando ouvi pela primeira vez foi muito estranho”, disse o brasileiro, que agora compete na Fórmula E, ao ‘Motorsport Week’. “Eu disse que isso nunca iria acontecer. 2020, construindo a pista em oito meses, até um ano. Você não pode dizer que é impossível, mas é 'quase impossível'. Eu fiquei realmente surpreso".

“A única coisa é que precisamos construir a pista, precisamos entender quem está colocando o dinheiro, porque precisa ser privado e não dinheiro do governo. Há tantas coisas que você precisa fazer no Rio, como melhorar a cidade. Isso é mais importante do que colocar dinheiro na pista", opinou Massa.

Leia também:  Consórcio Rio Motorsport construirá autódromo no Rio; veja mais

O Grande Prêmio do Brasil atualmente é realizado no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, uma das pistas mais famosas de todos os tempos e muito elogiada pelos pilotos.

Bolsonaro revelou recentemente a intenção de construir uma nova pista – que abrigaria a Fórmula 1 e a MotoGP, entre outros eventos – no Rio de Janeiro, na região de Deodoro, para sediar o GP do Brasil de F1 em 2020.

“A direção da Fórmula 1 resolveu, após o resultado das eleições do ano passado, tendo em vista quem foi eleito na região que interessava para eles, resolveram manter a possibilidade de termos a Fórmula 1 no Brasil”, disse Bolsonaro.

Leia também:  Bicampeão com a Ferrari, Niki Lauda ganha homenagem de escuderia. Veja

“Uma nova pista é sempre uma sensação fantástica, então agora precisamos entender o contrato, precisamos entender tudo em torno disso. O que posso dizer é que dou boas-vindas ao Rio como uma cidade importante para se ter uma pista. Mas eu não gosto da área que eles vão construir a pista (região de Deodoro)”, concluiu Felipe Massa .