Tamanho do texto

Brasileiro havia deixado a categoria no fim do ano passado, mas assinou com a Williams por mais uma temporada; Bottas foi confirmado na Mercedes

Felipe Massa está de volta à Fórmula 1
Reprodução
Felipe Massa está de volta à Fórmula 1

Felipe Massa está de volta à Fórmula 1. O brasileiro, que havia se aposentado no fim do ano passado, acertou seu retorno à Williams e anunciou ao público de forma oficial nesta segunda-feira (16).  O novo contrato é válido por uma temporada e ele atuará ao lado de Lance Stroll. Ele entra no lugar de Valteri Bottas, que foi anunciado como substituto de Nico Rosberg na Mercedes.

LEIA MAIS: Mercedes já tem data de lançamento do carro para a temporada 2017 da Fórmula 1

"Desde que anunciei minha aposentadoria no ano passado, eu estava avaliando minhas opções e havia uma série de oportunidades apresentadas a mim que eu poderia ter seguido. No entanto, eu fiz a minha decisão e, portanto, este é agora o meu foco", afirmou Felipe Massa em entrevista ao site oficial da sua equipe, a qual se declarou.

"Eu tenho paixão pela corrida, pela competição e pela luta na pista. Meu retorno não é sobre ver a F1 como a melhor opção, mas sobre ver a Williams como a melhor opção. Eu não teria voltado por nenhum outra equipe", continuou.




LEIA MAIS: "Quero ser campeão mundial de Fórmula 1", diz filho de Schumacher

Questionado se o seu retorno a maior categoria do automobilismo mundial foi devido ao alto salário, Massa foi categórico em responder. "Não vou discutir números nem detalhes das negociações. Tudo o que eu dizer é que esta foi a decisão certa e eu estou feliz em continuar como parte desta equipe", ponderou.

Veja como fica o grid da Fórmula 1 em 2017

Lewis Hamilton - Mercedes

Valtteri Bottas - Mercedes

Felipe Massa - Williams

Lance Stroll - Williams

Sebastian Vettel - Ferrari

Kimi Raikkonen - Ferrari

Daniel Ricciardo - Red Bull

Max Verstappen - Red Bull

Fernando Alonso - McLaren

Stoffel Vandoorne - McLaren

Esteban Ocon - Force India

Sergio Perez - Force India

Marcus Ericsson - Sauber

Pascal Wehrlein - Sauber

Romain Grosjean - Haas

Kevin Magnussen - Hass

Nico Hulkenberg - Renault

Jolyon Palmer - Renault

Carlos Sainz Jr. Toro Rosso

Daniil Kvyat - Toro Rosso

No fim do ano passado, uma TV italiana chegou a cravar o acerto de Massa com a Williams  e isso, juntamente com a aposentadoria precoce e surpreendente de Nico Rosberg, atual campeão, ajudaram na decisão do piloto de 35 anos.

"Acredito que o que aconteceu no final da temporada passada com a aposentadoria inesperada de Nico Rosberg provocou uma virada única. Uma oportunidade fantástica foi oferecida para Valtteri e, como resultado, uma oportunidade surgiu para mim", disse.

"Quando a mídia começou a relatar que eu poderia voltar, eu fiquei tocado pela resposta de tantos fãs que queriam me ver novamente no esporte. Isso foi certamente um fator na decisão, então eu gostaria de agradecer aos fãs pelo apoio. Mas, no final do dia, quando eu recebi a chamada, foi uma oferta que eu não poderia recusar! Era a Williams!", completou.