Em jogo repleto de confusão e polêmica, Fluminense bate o Palmeiras de virada e mira vaga na Libertadores
[email protected] (O Dia)
Em jogo repleto de confusão e polêmica, Fluminense bate o Palmeiras de virada e mira vaga na Libertadores

Em um jogo eletrizante, com três gols, expulsões, polêmicas e nervos à flor da pele, Fluminense e Palmeiras fizeram um bom jogo no Maracanã, neste domingo, pela 31ª rodada do Brasileirão. O time paulista saiu na frente, no primeiro tempo, com um golaço de Dudu, mas o Tricolor conseguiu virar o placar, na etapa final, com dois de Yago Felipe.

O Palmeiras foi melhor no primeiro tempo e conseguiu abriu o placar em um chute de rara felicidade de Dudu, aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio na área de Scarpa, David Braz cortou pelo alto. Na sobra, o meia dominou no peito e marcou um golaço. O VAR analisou se jogadores paulistas atrapalharam o goleiro tricolor na jogada, mas a bola na rede foi confirmada.

A vantagem da equipe paulista só não foi maior graças a Marcos Felipe, que fez grandes defesas ao longo da etapa inicial. Aos 31, Raphael Veiga recebeu e chutou da entrada da área. A bola explodiu no goleiro do Fluminense e sobrou para Rony, que chutou livre na área e também parou no arqueiro tricolor. Na terceira tentativa, o camisa 7 chutou, e a bola foi para fora. Que chance perdeu o Palmeiras.

Aos 42, Scarpa aproveitou contra-ataque rápido do Palmeiras, chutou de fora da área e quase marcou o segundo. A bola passou muito perto do gol defendido por Marcos Felipe. Na saída para o intervalo, Fred pediu equilíbrio os jogadores tricolores para tentar buscar a virada.

O pedido do camisa 9 foi atendido e, logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Fluminense chegou ao empate. Yago Felipe avançou pelo meio com liberdade, chutou da entrada da área, e a bola desviou em Luan, 'matando' o goleiro Weverton.

Aos sete, o clima esquentou entre Felipe Melo, do Palmeiras, e Samuel Xavier, do Fluminense. Os dois jogadores discutiram e precisaram da "turma do deixa disso" para apaziguar os ânimos. Mas, o clima ficou pesado mesmo aos 13 minutos. Yago lançou Lucca na área, que tentou o giro, mas foi derrubado por Victor Luís. A arbitragem marcou a penalidade.

Porém, o VAR entrou em cena novamente para analisar o lance por possível falta na jogada de Wellington em Veiga. Durante os quase quatro minutos de análise, muita reclamação, de ambos os lados, com direito a cartão amarelo para Felipe Melo por chutar a bola do Fluminense que estava na marca para a cobrança do pênalti. A decisão foi de anular a marcação da penalidade, e os tricolores ficaram furiosos. Yago Felipe levou amarelo também.

O Fluminense manteve a postura ofensiva e quase conseguiu virar o marcador, aos 27 minutos, com Lucca. O atacante aproveitou recuo ruim de Danilo Barbosa, tentou um chute muito perto do gol, mas acabou isolando a bola, desperdiçando grande oportunidade.

Em um jogo eletrizante, com três gols, expulsões, polêmicas e nervos à flor da pele, Fluminense e Palmeiras fizeram um bom jogo no Maracanã, neste domingo, pela 31ª rodada do Brasileirão. O time paulista saiu na frente, no primeiro tempo, com um golaço de Dudu, mas o Tricolor conseguiu virar o placar, na etapa final, com dois de Yago Felipe.

O Palmeiras foi melhor no primeiro tempo e conseguiu abriu o placar em um chute de rara felicidade de Dudu, aos 27 minutos. Após cobrança de escanteio na área de Scarpa, David Braz cortou pelo alto. Na sobra, o meia dominou no peito e marcou um golaço. O VAR analisou se jogadores paulistas atrapalharam o goleiro tricolor na jogada, mas a bola na rede foi confirmada.

A vantagem da equipe paulista só não foi maior graças a Marcos Felipe, que fez grandes defesas ao longo da etapa inicial. Aos 31, Raphael Veiga recebeu e chutou da entrada da área. A bola explodiu no goleiro do Fluminense e sobrou para Rony, que chutou livre na área e também parou no arqueiro tricolor. Na terceira tentativa, o camisa 7 chutou, e a bola foi para fora. Que chance perdeu o Palmeiras.

Leia Também

Aos 42, Scarpa aproveitou contra-ataque rápido do Palmeiras, chutou de fora da área e quase marcou o segundo. A bola passou muito perto do gol defendido por Marcos Felipe. Na saída para o intervalo, Fred pediu equilíbrio os jogadores tricolores para tentar buscar a virada.

O pedido do camisa 9 foi atendido e, logo no primeiro minuto do segundo tempo, o Fluminense chegou ao empate. Yago Felipe avançou pelo meio com liberdade, chutou da entrada da área, e a bola desviou em Luan, 'matando' o goleiro Weverton.

Aos sete, o clima esquentou entre Felipe Melo, do Palmeiras, e Samuel Xavier, do Fluminense. Os dois jogadores discutiram e precisaram da "turma do deixa disso" para apaziguar os ânimos. Mas, o clima ficou pesado mesmo aos 13 minutos. Yago lançou Lucca na área, que tentou o giro, mas foi derrubado por Victor Luís. A arbitragem marcou a penalidade.

Porém, o VAR entrou em cena novamente para analisar o lance por possível falta na jogada de Wellington em Veiga. Durante os quase quatro minutos de análise, muita reclamação, de ambos os lados, com direito a cartão amarelo para Felipe Melo por chutar a bola do Fluminense que estava na marca para a cobrança do pênalti. A decisão foi de anular a marcação da penalidade, e os tricolores ficaram furiosos. Yago Felipe levou amarelo também.

Virada

O Fluminense manteve a postura ofensiva e quase conseguiu virar o marcador, aos 27 minutos, com Lucca. O atacante aproveitou recuo ruim de Danilo Barbosa, tentou um chute muito perto do gol, mas acabou isolando a bola, desperdiçando grande oportunidade.

Mas, aos 42, o Fluminense, após um grande segundo tempo, conseguiu, enfim, virar o placar. Depois de uma boa troca de passes de Nonato e Cazares, Yago Felipe chutou de fora da área, acertou o canto de Weverton e virou o jogo para o Tricolor.

O time de Marcão não parou por aí. No lance seguinte, aos 44, John Kennedy foi lançado na área, chutou cruzado, a bola desviou na marcação e explodiu no travessão. Aos 48, ainda teve tempo para cartão vermelho. Samuel Xavier fez falta dura em Dudu, que revidou. Os dois levaram amarelo, mas, como o atleta do Verdão já tinha recebido anteriormente, acabou indo para o chuveiro mais cedo.

Com um a mais e vantagem no marcador, o Fluminense administrou o placar e conseguiu grande vitória dentro de casa. Após o apito final, Deyverson, do Palmeiras, entrou no campo e discutiu com David Braz, defensor do time carioca. Ambos levaram amarelo. Fred, atacante do Flu, também se meteu na confusão e acabou levando o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho.

Com o triunfo, o Tricolor chegou a 45 pontos e está, momentaneamente, na oitava posição. O Tricolor, portanto, segue com o sonho de conseguir vaga na Libertadores vivo no coração dos torcedores. Na próxima rodada, o Tricolor pega o Juventude, na quarta-feira, às 20h30, no Alfredo Jaconi. No mesmo dia e horário, o Palmeiras, que se prepara para a final da Libertadores, contra o Flamengo, no fim do mês, tem o clássico contra o São Paulo pela frente, no Allianz Parque.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários