'Ele tinha partido, fizemos a manobra de ressuscitação', disse médico da Dinamarca sobre Eriksen
Reprodução
'Ele tinha partido, fizemos a manobra de ressuscitação', disse médico da Dinamarca sobre Eriksen

O diretor da Inter de Milão , Giuseppe Marotta, esclareceu que Christian Eriksen não foi vacinado contra a Covid-19 e nem contraiu a doença antes da partida da Dinamarca contra a Finlândia na Eurocopa 2020 . O jogador teve um mal súbito e precisou ser reanimado no gramado e conduzido ao hospital, onde ainda passa por exames.

Marotta coloca um ponto final aos rumores de que Eriksen teria passado mal por efeitos adversos da vacina contra a Covid-19 . A informação estava sendo divulgada por perfis anti-vacina em redes sociais.

O médico da Inter de Milão , equipe que Eriksen defende, alega que o jogador passará por um rigoroso cronograma de exames nos próximos dias. “O mais importante é que ele está bem”, disse Piero Volpi ao jornal italiano Gazzetta dello Sport.

Segundo os médicos da Inter de Milão , Eriksen nunca sinalizou a possibilidade de episódios envolvendo problemas cardíacos. O Tottenham , antigo clube do jogador dinamarquês, também divulgou que seu ex-atleta passou por exames rigorosos de cardiologia e nunca demonstrou sinais que pudessem conduzi-lo a um mal súbito. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários