Tite, técnico da Seleção Brasileira
Reprodução/Lance
Tite, técnico da Seleção Brasileira

Tite deu a entender que talvez a seleção brasileira não dispute a Copa América , torneio marcado para começar no dia 13 de junho no Brasil . Em entrevista coletiva no Beira-Rio nesta quinta-feira (3), o treinador disse que a posição da comissão técnica e dos jogadores sobre a competição será exposta em "momento oportuno".

O técnico afirmou que ele, o diretor de seleções Juninho Paulista e os atletas conversaram com o presidente da CBF Rogério Caboclo para discutir a questão. Segundo ele, porém, o teor das conversas não seria exposto antes das partidas contra Equador e Paraguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo .

"Temos uma opinião muito clara e fomos lealmente, numa sequência cronológica, eu e Juninho, externando ao presidente qual a nossa opinião. Depois, pedimos aos atletas para focarem apenas no jogo contra o Equador. Na sequência, solicitaram uma conversa direta ao presidente. Foi uma conversa muito clara, direta. A partir daí, a posição dos atletas também ficou clara. Temos uma posição, mas não vamos externar isso agora. Temos uma prioridade agora de jogar bem e ganhar o jogo contra o Equador. Entendemos que depois dessa Data Fifa, as situações vão ficar claras", afirmou.

A entrevista coletiva, que começou com duas horas de atraso, não teve a participação do capitão Casemiro . Tite admitiu que isso está relacionado à opinião dos atletas sobre a Copa América . "Eles têm uma opinião, externaram ao presidente, e vão externá-la ao público em um momento oportuno. Inclusive, isso tem a ver com a ausência do nosso capitão, Casemiro, aqui nessa entrevista".

Mais cedo, técnicos e jogadores de outras seleções se mostraram contrários à realização da Copa América no  Brasil devido à pandemia de Covid-19 . "Com certeza o Brasil está em situação igual, ou pior, do que a Argentina. Ainda há muitas incógnitas sobre acomodações e aonde vamos treinar. A nossa perspectiva mudou muito porque antes estaríamos em nosso centro de treinamentos, com todos os cuidados, e, agora, nos deparamos com esta situação que ainda é alarmante e preocupante por não ser o local ideal", disse o técnico da seleção argentina, Lionel Scaloni , em entrevista coletiva nesta quinta-feira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários