Lance

Sérgio Sette Câmara%2C presidente do Atlético-MG
Divulgação
Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG


Não é segredo que o Atlético-MG tem pendências salariais com jogadores do seu elenco principal. E, p clube sofre com pressão de Jorge Sampaoli, que exige a quitação em dia dos vencimentos para seguir no clube mineiro.

E, para evitar contratempos externos, para focar na campanha no Campeonato Brasileiro, o Atlético recorreu ao seu principal parceiro, a MRV , da família Menin, para quitar os débitos atrasados.


O Galo irá quitar os salários referentes ao mês de agosto, não pagos no quinto dia útil de setembro. A informação foi repassada pelo presidente Sérgio Sette Câmara, em entrevista à Rádio 98 FM.

- Até acabei de receber a informação, e só falo isso com certeza, de que amanhã (sexta-feira) estaremos pagando a folha de agosto. Estamos tirando água de pedra - disse Sette Câmara .

O dirigente do alvinegro destacou dificuldades financeiras do Atlético, que ficaram mais intensas com a pandemia da Covid-19.

- É um trabalho muito difícil de ser realizado, é duro. Buscamos antecipação de receita de shopping, de clube, algum recurso de decisão judicial. Não existe milagre. O torcedor está ávido para ter um time forte, que brigue pelo campeonato, que ano que vem brigue por outros tantos campeonatos, mas é importante entender a realidade. Até aproveito o momento para fazer apelo ao torcedor. Ele que pode carregar o clube no momento de dificuldade, aderindo ao programa de sócio-torcedor - pediu Sette Câmara, que revelou uma perda de R$ 800 mil a cada jogo do time em BH.

- O salário de agosto está pago e não teremos mais nenhum tipo de atraso, faremos de tudo para manter o salário em dia. Sei que é obrigação, mas o momento é de dificuldade, então o esforço é grande - completou.

O Atlético-MG volta a campo no próximo domingo, 4 de outubro, às 20h30, contra o Vasco, no Mineirão, pela 13ª rodada do Brasileiro. 

    Veja Também

      Mostrar mais