Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Polícia censura protesto e proíbe faixas contra Ronaldinho Gaúcho

Torcedores do Grêmio terão entrada proibida no Olímpico com cartazes com a inscrição “Pilantra”

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Divulgação
Ronaldinho Gaúcho será "homenageado" pelos gremistas
Tentado prevenir qualquer ato de violência, a Polícia Militar do Rio Grande do Sul decidiu censurar o protesto da torcida do Grêmio contra Ronaldinho Gaúcho. Será proibido, então, entrar no Olímpico, domingo, às 16h, portando qualquer material ofensivo ao meia do Flamengo. O grupo de torcedores que organizou a confecção das faixas com a inscrição “Pilantra” promete ir à Justiça para garantir a realização da manifestação.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

A decisão do coronel João Diniz Godói, comandante do Batalhão de Operações Especiais (BOE), está baseada no Artigo 13 do Estatuto do Torcedor. Diz o texto:

“Não portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas. Inclusive de caráter racista ou xenofóbico.”

O policial completou:

“Consideramos a faixa um material que pode gerar comoção de mais pessoas. Por isso, na revista, vamos intensificar a busca por elas e impedir a entrada no estádio”.

Desde a semana passada, quando o protesto começou a ser organizado, mais de 500 faixas foram vendidas a torcedores. A confecção de outras 200 foi suspensa até a definição do caso. Os torcedores esperar uma decisão liminar para poder entrar no estádio com o material.

A torcida do Grêmio sente mágoa de Ronaldinho, que trocou o time gaúcho, em 2001, pelo PSG. Em janeiro, ao decidir voltar ao Brasil, preferiu o Flamengo. Os dois casos foram considerados uma traição.

Entre para a Torcida Virtual e convide seus amigos

Leia tudo sobre: grêmiobrasileirão 2011ronaldinho gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG