Tamanho do texto

Lateral está perto de ser anunciado pelo Corinthians, mas o Santos não abre mão de receber R$ 50 milhões na negociação

Zeca está perto de ser anunciado pelo Corinthians
Divulgação
Zeca está perto de ser anunciado pelo Corinthians

O Corinthians está perto de anunciar oficialmente a contratação do lateral-esquerdo Zeca, que atuou na temporada passada com a camisa do  Santos e, neste ano de 2018, ainda não entrou em campo.  O atleta não joga desde outubro de 2017 depois de entrar com um mandado de segurança no TST (Tribunal Superior do Trabalho), conseguindo se desvincular do time praiano. 

Leia também: Jogador do Barcelona revela que tem medo de sair de casa por sentir vergonha

Nesta quarta-feira, o Corinthians fez uma postagem no Twitter indicando o acerto com Zeca : "#Plantão Corinthians informa: Sistema Anchieta-Imigrantes tem fluxo bom no sentido da capital paulista. Em breve, mais informações na #CorinthiansTV", disse o clube.

Leia também: Morre Bebeto de Freitas, dirigente do Atlético-MG e ex-presidente do Botafogo

De imediato, o Santos também usou a rede social para responder ao rival: "#PlantãodoPeixe Atenção, motorista: deslocamentos na estrada sem os cuidados devidos podem causar prejuízos milionários! #subaaserracomsegurança 😉", disse a postagem santista.

Essa troca de farpas online aconteceu porque o clube não se dá por vencido na disputa com Zeca. Respaldado pelo departamento jurídico, o Peixe entende que uma decisão definitiva só ocorrerá na audiência, em abril, e não abre mão dos R$ 50 milhões da multa rescisória. Ou seja, caso o Santos vença o lateral na Justiça, o Corinthians teria que pagar a quantia.

Leia também: Real planeja "revolução ofensiva" com Neymar, que deve forçar saída do PSG

"O Santos FC reconhece o direito do atleta de assinar com qual clube desejar. Reitera aos envolvidos, contudo, porque acredita na Justiça, que conforme esclarecido pelo TST, o mérito da ação ainda será julgado em abril. Assim, diante do resultado, o clube não abrirá mão, em hipótese alguma e nem parcialmente, do valor que lhe cabe", diz o clube em nota oficial.

A polêmica

A rescisão contratual foi pedida na Justiça  no fim de outubro do ano passado depois que Zeca se envolveu em polêmica com torcedores, onde chegou a ser agredido e admitiu que não se sentia mais seguro para trabalhar no clube. O fundo de garantia foi pago, mas ainda existiam dívida em luvas e bonificações, o que não seria suficiente para a saída do clube sem custos. Por isso o Santos confia em vitória na audiência de abril.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.