Ameaçado, João Vitor pede à diretoria do Palmeiras para ser afastado do time

Volante palmeirense vem sendo ameaçado pela torcida após falhar na derrota no clássico para o Corinthians

iG São Paulo * |

Sem nem sequer ter viajado para o período de retiro do Palmeiras em Itu, no interior de São Paulo, João Vitor ficou fora da lista de relacionados da partida deste sábado, contra o Figueirense. O que tirou o volante dos trabalhos ao longo da semana não foi somente dor no pé direito, mas principalmente ameaças recebidas após a derrota para o Corinthians.

O Palmeiras conseguirá se recuperar ou vai cair para a Série B? Opine!

Gazeta Press
João Vitor vem sendo criticado e ameaçado pela torcida

Com medo de novas represálias, o jogador pediu permissão ao gerente de futebol, César Sampaio, para poder se ausentar por algum tempo. A princípio, a solicitação não teria sido para rescisão de contrato, que vence em 31 de dezembro deste ano.

Leia mais:  Conselheiros do Palmeiras aprovam Kleina, mas reclamam de salário alto

No ano passado, ele foi agredido por torcedores em frente à loja oficial do clube, no Estádio Palestra Itália. Recentemente, a diretoria o impediu de participar de treinamento por ter chegado à Academia de Futebol apresentando sinais de embriaguez.

O volante de 24 anos foi um dos vilões da derrota do fim de semana passado para o Corinthians, no Pacaembu, ao errar saída de bola que resultou no segundo gol da derrota por 2 a 0. Resultado que abriu para oito pontos a distância da equipe para a saída da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Confira ainda:  Marcos vai para Florianópolis: "Dou a vida para ajudar o Palmeiras"

Seu substituto diante do Figueirense no meio-campo será Márcio Araújo. A escalação foi confirmada pelo técnico Gilson Kleina, que estreia no comando da equipe em substituição a Luiz Felipe Scolari, demitido dois meses depois do título da Copa do Brasil.

Com 20 pontos conquistados, o Palmeiras enfrenta o Figueirense às 18h30 (de Brasília) deste sábado, em Florianópolis. Também perseguidos pela torcida, o presidente Arnaldo Tirone e o vice-presidente Roberto Frizzo não seguiram com a delegação para a capital catarinense.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: joão vitorpalmeirasbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG