Piloto é acusado de agredir o empresário Eric Lux, diretor-executivo da equipe Lotus

O alemão Adrian Sutil, que disputou a temporada 2011 da Fórmula 1 pela Force India, recorreu da decisão da justiça alemã, que o condenou a 18 meses em liberdade condicional por lesão corporal grave . O piloto foi réu em uma ação movida por Eric Lux, diretor-executivo da equipe Lotus na F1.

Leia também: Schumacher é o mais rápido no segundo dia de testes em Jerez

Sutil e o empresário se desentenderam em uma boate após o Grande Prêmio da China de F1 no ano passado e o alemão agrediu Lux com uma taça. O dirigente sofreu um corte na região do pescoço e precisou levar 24 pontos em um hospital próximo à casa noturna. A defesa do piloto, no entanto, afirma que ele não tinha a intenção de machucar o empresário e trata o ocorrido como um acidente, já que o alemão teria tentado acertá-lo apenas com o conteúdo do drink.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Apesar da intenção de Sutil de recorrer à decisão almejando ser inocentado ou receber uma pena mais branda, a promotoria de Munique quer exatamente o contrário. O responsável pelo caso também recorreu da sentença, pedindo um aumento na condenação para 21 meses em liberdade condicional, além do pagamento de uma multa de 300 mil euros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.