Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Button vence e brasileiros batem no GP da Austrália

Inglês ganha prova após assumir liderança na largada. Massa e Senna se chocam e abandonam a corrida

iG São Paulo |

MiGCompLinks_C:undefinedO inglês Jenson Button, da McLaren, conquistou a primeira vitória da temporada 2012 da Fórmula 1, no GP da Austrália, na madrugada deste domingo (18). Apesar de ter visto seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, largar na liderança, Button conseguiu assumir a primeira posição logo na primeira curva e não perdeu mais o posto até o final.

Leia também: História joga a favor de Button na briga pelo título de 2012

A corrida também foi marcada por uma disputa brasileira que não acabou bem. Bruno Senna e Felipe Massa, que não faziam boa prova, se tocaram na pista e tiveram que abandonar logo após o incidente. Massa ainda viu Fernando Alonso, seu companheiro de Ferrari, terminar em quinto. Já o companheiro de Senna, Pastor Maldonado, que terminaria em sexto, bateu na última volta e não completou a prova.

Sebastian Vettel, da Red Bull, chegou na segunda colocação, provando que a equipe bicampeã mundial ainda pode brigar no topo com a McLaren. Hamilton completou o pódio.

Getty Images
Button comemora sua primeira vitória na temporada


Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Em largada emocionante, Button assume a liderança

Logo na primeira curva, Button assumiu a liderança da prova ao ultrapassar Hamilton, passando à frente na disputa interna da McLaren. As Ferraris foram destaque com Alonso e Massa ganhando seis posições cada. Senna foi tocado por Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, e saiu da pista. Com o incidente, o brasileiro foi obrigado a voltar aos boxes da Williams e acabou perdendo muitas posições.

Na confusão incial, Nico Hulkenberg, da Force India, bateu em Mark Webber e precisou abandonar. Já Romain Grosjean, que fez grande classificatório e largou em terceiro com a Lotus, foi tocado por Pastor Maldonado, da Williams, e foi o segundo a sair da prova, na segunda volta.

Michael Schumacher, que estava em terceiro após a largada, atrás apenas dos carros da McLaren, teve problema no câmbio do W03 e ainda conseguiu levar seu carro até a garagem da equipe para ser o terceiro piloto a deixar a corrida.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Vettel, que largou em sexto, ganhou duas posições até a terceira volta, se aproveitando da saída de Grosjean, e também da má largada de seu companheiro, Webber, que perdeu quatro posições logo no início.

Safety Car entra na pista e diminui diferença do líder

Na volta 37, Vitaly Petrov, da Caterham, parou na reta dos boxes com problemas no carro, o que forçou a entrada do Safety Car na pista. Com isso, a diferença de 10 segundos que Button tinha para o segundo colocado foi pulverizada.

MiGCompLinks_C:undefined O piloto da McLaren, que já estava com folga na liderança, foi obrigado a relargar com o bicampeão Vettel em seu retrovisor. O alemão aproveitou para parar nos boxes e saiu logo atrás do líder, à frente de Hamilton.

O carro de segurança saiu da pista cinco voltas após a corrida ter sido interrompido, mas Button conseguiu manter sua vantagem para Vettel e Hamilton.

Senna e Massa batem e abandonam corrida

Na 47ª volta, Massa e Senna protagonizaram uma das cenas mais estranhas da corrida. Os brasileiros, que eram 14º e 15º, respectivamente, se encontraram na pista e, quando Senna colocou seu carro ao lado do compatriota, teve a porta fechada por Massa. Com isso, os dois bateram.

O piloto da Williams voltou aos boxes e ainda conseguiu retornar à corrida, mas deu apenas mais alguns giros e abandonou. O ferrarista, com problemas na asa logo após o acidente, também foi obrigado a deixar a corrida. Depois da corrida, Senna afirmou que a batida foi apenas um acidente de corrida. Massa também minimizou o ocorrido.

Button vence e Maldonado bate na última volta

A última volta foi marcada por um acidente inusitado. Maldonado, que ocupava a sexta posição, logo atrás de Alonso, passou pela grama e perdeu o controle do carro. Desta forma, seu bólido foi jogado contra o muro e o venezuelano não conseguiu completar o GP. Atrás do piloto da Williams, Sergio Pérez, da Sauber, teve problemas com Nico Rosberg, da Mercedes, perdeu tempo e foi ultrapassado por seu companheiro, Kamui Kobayashi, e por Kimi Raikkonen. Rosberg caiu para a 12ª posição.

Lá na frente, Button não teve problemas para completar a prova na frente e marcar seus primeiros 25 pontos no ano. Vettel ficou em segundo, com Hamilton em terceiro. Webber completou a lista dos quatro primeiros colocados.



Confira como ficou a classificação final do GP da Austrália:

1 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min30s846
2 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 2s1
3 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 4s0
4 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 4s5
5 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 21s5
6 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 36s7
7 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 38s
8 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a39s4
9 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a39s5
10 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 39s7
11 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 39s8
12 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 57s6
13 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta
14 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – Abandonou
15 – Charles Pic (FRA) - Marussia – Abandonou
16 – Bruno Senna (BRA) - Williams – Abandonou
17 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – Abandonou
18 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – Abandonou
19 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – Abandonou
20 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Abandonou
21 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou
22 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – Abandonou

Leia tudo sobre: bruno sennafelipe massaferrariwilliamsfórmula 1f1melbournejenson buttonmclarenlewis hamilton

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG