Inglês ganha prova após assumir liderança na largada. Massa e Senna se chocam e abandonam a corrida

O inglês Jenson Button, da McLaren, conquistou a primeira vitória da temporada 2012 da Fórmula 1, no GP da Austrália, na madrugada deste domingo (18). Apesar de ter visto seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, largar na liderança , Button conseguiu assumir a primeira posição logo na primeira curva e não perdeu mais o posto até o final.

Leia também: História joga a favor de Button na briga pelo título de 2012

A corrida também foi marcada por uma disputa brasileira que não acabou bem. Bruno Senna e Felipe Massa, que não faziam boa prova, se tocaram na pista e tiveram que abandonar logo após o incidente . Massa ainda viu Fernando Alonso, seu companheiro de Ferrari, terminar em quinto. Já o companheiro de Senna, Pastor Maldonado, que terminaria em sexto, bateu na última volta e não completou a prova.

Sebastian Vettel, da Red Bull, chegou na segunda colocação , provando que a equipe bicampeã mundial ainda pode brigar no topo com a McLaren. Hamilton completou o pódio.

Button comemora sua primeira vitória na temporada
Getty Images
Button comemora sua primeira vitória na temporada


Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Em largada emocionante, Button assume a liderança

Logo na primeira curva, Button assumiu a liderança da prova ao ultrapassar Hamilton, passando à frente na disputa interna da McLaren. As Ferraris foram destaque com Alonso e Massa ganhando seis posições cada. Senna foi tocado por Daniel Ricciardo, da Toro Rosso, e saiu da pista. Com o incidente, o brasileiro foi obrigado a voltar aos boxes da Williams e acabou perdendo muitas posições.

Na confusão incial, Nico Hulkenberg, da Force India, bateu em Mark Webber e precisou abandonar. Já Romain Grosjean, que fez grande classificatório e largou em terceiro com a Lotus, foi tocado por Pastor Maldonado , da Williams, e foi o segundo a sair da prova, na segunda volta.

Michael Schumacher, que estava em terceiro após a largada, atrás apenas dos carros da McLaren, teve problema no câmbio do W03 e ainda conseguiu levar seu carro até a garagem da equipe para ser o terceiro piloto a deixar a corrida.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Vettel, que largou em sexto, ganhou duas posições até a terceira volta, se aproveitando da saída de Grosjean, e também da má largada de seu companheiro, Webber, que perdeu quatro posições logo no início.

Safety Car entra na pista e diminui diferença do líder

Na volta 37, Vitaly Petrov, da Caterham, parou na reta dos boxes com problemas no carro, o que forçou a entrada do Safety Car na pista. Com isso, a diferença de 10 segundos que Button tinha para o segundo colocado foi pulverizada.

O piloto da McLaren, que já estava com folga na liderança, foi obrigado a relargar com o bicampeão Vettel em seu retrovisor. O alemão aproveitou para parar nos boxes e saiu logo atrás do líder, à frente de Hamilton.

O carro de segurança saiu da pista cinco voltas após a corrida ter sido interrompido, mas Button conseguiu manter sua vantagem para Vettel e Hamilton.

Senna e Massa batem e abandonam corrida

Na 47ª volta, Massa e Senna protagonizaram uma das cenas mais estranhas da corrida. Os brasileiros, que eram 14º e 15º, respectivamente, se encontraram na pista e, quando Senna colocou seu carro ao lado do compatriota, teve a porta fechada por Massa. Com isso, os dois bateram.

O piloto da Williams voltou aos boxes e ainda conseguiu retornar à corrida, mas deu apenas mais alguns giros e abandonou. O ferrarista, com problemas na asa logo após o acidente, também foi obrigado a deixar a corrida. Depois da corrida, Senna afirmou que a batida foi apenas um acidente de corrida . Massa também minimizou o ocorrido .

Button vence e Maldonado bate na última volta

A última volta foi marcada por um acidente inusitado. Maldonado, que ocupava a sexta posição, logo atrás de Alonso, passou pela grama e perdeu o controle do carro. Desta forma, seu bólido foi jogado contra o muro e o venezuelano não conseguiu completar o GP. Atrás do piloto da Williams, Sergio Pérez, da Sauber, teve problemas com Nico Rosberg, da Mercedes, perdeu tempo e foi ultrapassado por seu companheiro, Kamui Kobayashi, e por Kimi Raikkonen. Rosberg caiu para a 12ª posição.

Lá na frente, Button não teve problemas para completar a prova na frente e marcar seus primeiros 25 pontos no ano. Vettel ficou em segundo, com Hamilton em terceiro. Webber completou a lista dos quatro primeiros colocados.



Confira como ficou a classificação final do GP da Austrália :

1 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min30s846
2 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 2s1
3 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 4s0
4 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 4s5
5 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 21s5
6 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 36s7
7 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 38s
8 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a39s4
9 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a39s5
10 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 39s7
11 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 39s8
12 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 57s6
13 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta
14 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – Abandonou
15 – Charles Pic (FRA) - Marussia – Abandonou
16 – Bruno Senna (BRA) - Williams – Abandonou
17 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – Abandonou
18 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – Abandonou
19 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – Abandonou
20 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Abandonou
21 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou
22 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – Abandonou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.