Tamanho do texto

Pelas regras do vôlei, o líbero não pode sacar, mas Serginho fez o ponto final com um ace, para delírio dos 40 mil torcedores em Brasília

Serginho se despediu da seleção brasileira de vôlei
CBV/Divulgação
Serginho se despediu da seleção brasileira de vôlei

Acabou de vez a era Serginho na seleção brasileira de vôlei. Neste domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o líbero bicampeão olímpico - incluindo o ouro no Rio 2016 - e com outras duas medalhas de prata no currículo, jogou pela última vez com a camisa da equipe nacional e terminou sua trajetória com vitória por 3 sets a 1 sobre Portugal, parciais de 25/20, 20/25, 25/21 e 15/8 - um acordo entre as seleções definiu que a última parcial só iria até 15 pontos.

E MAIS
Serginho, do vôlei, visita treino da seleção paralímpica e joga sentado

Diante de 40 mil pessoas e sob um forte calor na capital federal, o ponto da vitória saiu justamente com Serginho. Apesar de a regra do vôlei não permitir que o líbero saque, o jogador quebrou o protocolo e sacou no match point, fazendo o ace no ponto final da partida amistosa. Vale lembrar que os portugueses ajudaram e permitiram que a festa fosse completa.

CONFIRA
Emocionado e bicampeão olímpico, Serginho se despede da seleção

A quadra montada no centro do gramado do estádio tinha alguma irregularidades, mas o que prejudicou mesmo foi o calor, obrigando os atletas a usarem óculos de sol e bonés, se reidratando a todo momento. Após a despedida da seleção brasileira, Serginho seguirá em ação pelo vôlei defendendo o Sesi, de São Paulo, clube pelo qual ainda tem contrato por mais dois anos.