Tamanho do texto

Grand Prix, que começou com boas apresentações da seleção feminina no Rio de Janeiro, agora terá rodada na China

José Roberto Guimarães falou sobre as dificuldades do Grand Prix
William Lucas/Inovafoto/CBV
José Roberto Guimarães falou sobre as dificuldades do Grand Prix

Após um bom desempenho nos três primeiros jogos no Grand Prix , com três vitórias e apenas um set perdido, a seleção brasileira feminina de vôlei inicia a sua participação na segunda semana da competição diante de um dos adversários que encarou no Rio: a Sérvia. Apesar de ter batido as adversárias por 3 sets a 0, a equipe aposta que terá mais dificuldades para voltar a triunfar.

Leia +  Seleção masculina de vôlei quer usar Liga Mundial para recuperar 'respeito'

"Acredito que a Sérvia vai fazer uma melhor apresentação nesta semana com a entrada de algumas jogadoras que não participaram do último jogo. Será um bom teste para o nosso grupo”, afirmou o técnico José Roberto Guimarães.

As seleções do Brasil e da Sérvia vão se enfrentar a partir das 5 horas (de Brasília) desta sexta-feira em Macau, na China. E as adversárias, dirigidas pelo técnico Zoran Terzic, estarão reforçadas por jogadoras que não atuaram no Rio, como as ponteiras Mihajlovic e Nikolic, a central Rasic e a levantadora Ognjenovic.

A seleção enfrentou uma maratona de 35 horas para chegar até Macau. E outro fator que preocupa a ponteira e capitã Fabiana é a diferença de fuso horário. "Não é fácil encarar esse tipo de viagem, mas estamos acostumadas com o Grand Prix e espero já estarmos adaptadas ao fuso no jogo de sexta-feira”, disse.

Depois de encarar a Sérvia, o Brasil terá pela frente a Bélgica, no sábado, e a China, no domingo, em seus dois outros compromissos em Macau. Depois, na terceira etapa, entre 24 e 26 de junho, será a vez de enfrentar a Itália, Bélgica e Turquia em Ancara. As cinco melhores seleções da fase classificatória e a anfitriã Tailândia vão disputar a fase final do Grand Prix entre 6 e 10 de julho, em Bangcoc.