Dana White é o dono do UFC
Divulgação
Dana white é o dono do UFC

As manifestações após o assassinato de George Floyd , um homem negro de 46 anos que teve o pescoço pressionado pelo joelho de um policial por mais de oito minutos, se espalharam pelos EUA e seguem gerando muita polêmica, agora, partindo do empresário Dana White .

Durante uma participação em um podcast, o dono do UFC , cogita mandar lutadores para parar o vandalismo nos protestos. Ele usou o exemplo de Jon Jones, que foi flagrado na última semana confrontando dois jovens mascarados, que supostamente estavam vandalizando as ruas de Albuquerque, no Novo México.

Leia mais: TJ acata denúncia sobre suposta propina milionária para soltar o goleiro Bruno

“Você viu ele andando nas ruas de Albuquerque, tirando latas de spray das mãos dos garotos? Aqueles garotos cagaram nas calças. Acho que talvez eu deveria enviar lutadores do UFC às ruas para parar essa merda”, disse ele.

Dana White ainda demonstrou descrença que os protestos nos EUA tragam mudanças nas relações raciais no país. “Fazer mudanças reais é muito maior do que marchar e protestar e todas essas coisas. Pode ser um exemplo idiota, mas é o melhor que posso te dar: Eu acreditava no UFC e no esporte do MMA. Me juntei com dois amigos meus, nós compramos o UFC e começamos a construir isso. Fomos ao trabalho. Fomos atrás de todos os editores esportivos. Todos os canais. Dividimos nossa visão e crescemos nosso movimento”, afirmou ele.

Ainda para o empresário, a manifestação não é o melhor caminho. “É igual quando queríamos voltar a fazer lutas na pandemia. Eu poderia ter reunido 350 funcionários para marchar pela rua gritando, ‘queremos lutar!’. Não foi o que fizemos. Nós fomos contar nossa história na imprensa e trabalhamos com políticos. É assim que você faz mudanças reais”, conclui.

    Veja Também

      Mostrar mais