Boris Becker respondeu as críticas
Reprodução
Boris Becker respondeu as críticas

Apontando como um dos maiores nomes da história do tênis, o ex-jogador Boris Becker foi duramente criticado ao participar de atos contra o racismo que ocorreram nas ruas de Londres, na Inglaterra, após a trágica morte do negro americano George Floyd , que foi filmado com o pescoço prensado pelo joelho de um policial branco em Minneapolis.

Após uma série de insultos sofridos por meio das suas redes sociais, o  tenista escreveu: “Estou abalado, chocado e aterrorizado com os muitos insultos, somente da Alemanha , por meu apoio ao #VidasNegrasImportam em Londres! Por que, por que, por que??? Nós viramos um país de racistas?”, escreveu Boris.

Leia mais: Esposa conta ameaças que sofreu após ídolo trocar de time na Argentina

O jogador, hoje com 52 anos, também criticou a falta de discussão, há anos, sobre o tema na Alemanha “Em nossa casa (na Alemanha), varremos um pouco tudo isso e colocamos debaixo do tapete, e é uma pena. Deveríamos conversar sobre isso muito mais abertamente”, apontou.

Boris Becker tem um histórico de luta contra o racismo. Nos anos 90, o alemão foi casado por sete anos com a ex-modelo americana Barbara Feltus, com quem tem dois filhos. Negra, ela influenciou bastante o ex-atleta na busca por igualdade racial na sociedade.

Apesar da pouca discussão sobre o tema, no último final de semana, manifestações em homenagem a George Floyd reuniram milhares de pessoas na Alemanha, incluindo 10 mil em Berlim, 8 mil em Frankfurt e Hamburgo e 7 mil em Munique , segundo dados da polícia local.

    Veja Também

      Mostrar mais