Tamanho do texto

Suíço, hepta campeão na grama inglesa, é o único top cinco do ranking da ATP entre os quatro melhores da competição. Semifinal será contra Berdych

Quatro jogos movimentaram as quartas de final do simples masculino em Wimbledon nesta quarta-feira. E, após a eliminação de Rafael Nadal na última segunda, o número 1 do mundo, Andy Murray , e Novak Djokovic , quarto no ranking, também foram eliminados. Dentre os "favoritos", somente Roger Federer avançou, naquele que foi seu 100º jogo na grama inglesa.

Leia também: Tenista sofre grave lesão no joelho, grita por ajuda e comove Wimbledon; assista

Roger Federer fez o segundo jogo na quadra principal do dia e diante do seu algoz de 2016, o canadense Milos Raonic. Mas em apenas 1 hora e 57 minutos de jogo, garantiu a vitória por 3 sets a 0, com parciais de 6-4, 6-2 e 7-6 (7-4) e uma das quatro vagas na semifinal da competição. Esta será a 12ª vez que o suíço disputará a fase semifinal no Grand Slam londrino.

Roger Federer venceu Milos Raonic por 3 a 0 e está na semifinal de Wimbledon
Reprodução/Twitter/Wimbledon
Roger Federer venceu Milos Raonic por 3 a 0 e está na semifinal de Wimbledon

O tenista de 35 anos irá enfrentar o tcheco Thomas Berdych, que viu o sérvio Novak Djokovic abandonar a partida no começo do segundo set. O primeiro set havia sido vencido por Berdych por 7-6 (7-2) e curiosamente foi o único perdido por Djoko em Wimbledon. A lesão dele foi no ombro direito, onde ele já tinha pedido atendimento contra Mannarino, nas oitavas, mas desta vez não houve solução.

A primeira surpresa do dia aconteceu na quadra central, no duelo entre o norte-americano Sam Querrey e o britânico Andy Murray, que buscava o bicampeonato em casa. Apesar do bom início, o número 1 acabou superado por 3 sets a 2, parciais de 3-6, 6-4, 6-7 (7-4), 6-1 e 6-1. Murray assegurou, no entanto, a liderança do ranking da ATP. Isso porque Novak Djokovic seria o novo líder caso conquistasse o título.

Leia também: Venus Williams se envolve em acidente de carro que termina com a morte de homem

Querrey, primeiro tenista norte-americano a chegar a uma semifinal de simples masculino em Grand Slam desde 2009, terá pela frente o croata Marin Cilic, que derrotou o luxemburguês Gilles Muller, algoz de Nadal, por 3 sets a 2, parciais de 6-3, 6-7 (6-8), 5-7, 7-5 e 1-6.

Duplas

O Brasil segue muito bem representado em Wimbledon. Também nesta quarta-feira, Marcelo Melo e Lukasz Kubot, da Polônia, venceram os irmãos britânicos Ken Skupski e Neal Skupski por 3 sets a 0, com parciais de 7-6 (13-11), 6-4 e 6-4, em 2 horas e 12 minutos. Eles irão enfrentar na semifinal a dupla número 1 formada pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers.

Bruno Soares, também brasileiro, juntamente com sua parceira, a russa Elena Vesnina, venceram a dupla formada pelo neozelandês Michael Venus e a checa Barbosa Krejcikova por 2 sets a 1, parciais de 7-6 (7-4), 4-6 e 2-6 nas oitavas. Eles enfrentarão a dupla formada pelo alemão Andre Begemann e a norte americana Nicole Melichar nas quartas de final.

Leia também: Conheça a tenista que estreou em Wimbledon e já faz sucesso pela sua beleza

Marcelo Demoliner é outro brasileiro que segue vivo em Wimbledon. Ao lado de sua parceira, a espanhola Maria Jose Martinez Sanchez, ele derrotou a dupla formada por John Peers, da Austrália, e Sabine Lisicki, da Alemanha e também estão nas quartas de duplas mistas. O duelo agora será contra a dupla formada pela croata Mate Pavic e a ucraniana Lyudmyla Kichenok.

Recordes de Federer

Com 35 anos, Federer é agora o tenista mais velho entre os quatro melhores de Wimbledon desde quando Ken Rosewall, com 39 anos, chegou à semifinal, em 1974. Caso ele avance à final, ele irá se igualar a Jimmy Connors como homens que mais disputaram jogos na grama de Londres na Era Aberta do Tênis, com 102 cada. Roger já deixou o norte-americano para trás ao atingir a 12ª semifinal, contra 11 de Connors. As semifinais acontecem nesta sexta-feira.