Tamanho do texto

Brasileiro e britânico venceram os duplistas espanhóis Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-López por 2 sets a 0 e chegam ao segundo título no ano

Bruno Soares venceu, ao lado do britânico Jamie Murray, o US Open, último Grand Slam do ano
Reprodução/Twitter
Bruno Soares venceu, ao lado do britânico Jamie Murray, o US Open, último Grand Slam do ano

O Brasil é campeão no US Open (Aberto dos Estados Unidos). Em parceira com o britânico Jamie Murray, Bruno Soares conquistou, neste sábado, a chave de duplas masculinas diante dos espanhóis Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-López, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3. Com isso, eles chegaram ao segundo título de Grand Slam em 2016 (venceram o Aberto da Austrália) e igualaram o feito de 2013 dos irmãos Bob e Mike Bryan, que eram os últimos duplistas a vencerem dois Grand Slams no mesmo ano.

O mineiro ainda entrou para a história do País e se tornou o segundo tenista brasileiro a conquistar dois torneios de Grand Slam no mesmo ano. Em 1960, Maria Esther Bueno venceu o Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open nas duplas e ainda levou o título de simples no tradicional torneio inglês. Vale lembrar que a dupla foi formada um pouco antes do torneio australiano. 

"Nossa dupla vem dando muito certo. Tenho um ótimo parceiro, o Bruno, que é um cara ótimo nas devoluções. Isso é muito bom para quem está na rede. Tem sido um ano incrível para nós", afirmou Murray. "Gostaria de agradecer à minha equipe, aos meus fãs e aos meus familiares", sentenciou Soares.

Esta foi a quarta vez que o mineiro Bruno Soares chegou à final do Aberto dos Estados Unidos. Em 2013, junto com Alexander Peya, em duplas masculinas, ele ficou com o vice, já nos anos de 2012 e 2014, com duplas mistas, foi campeão. Este ano, na Austrália, venceu também com duplas mistas