Meninas da ginástica rítmica do Brasil em ação no Japão
Cesar Guimarães / COB
Meninas da ginástica rítmica do Brasil em ação no Japão

Com duas finais olímpicas no currículo, nos Jogos de Sydney-2000 e de Atenas-2004, o Brasil não avançou para a decisão da ginástica rítmica nos Jogos de Tóquio.

Na disputa iniciada na noite de sábado, no Centro de Ginástica de Ariake, o quinteto formado por Beatriz Linhares, Deborah Medrado, Geovanna Santos, Maria Eduarda Arakaki e Nicole Pírcio terminou a eliminatória no 12° na eliminatória e não se classificou para a final. 

O conjunto brasileiro entrou em cena na apresentação com cinco bolas ao som de 'Hymns to God', música de Offer Nissim/ The Israeli Opera.

Na primeira rotação, as ginastas realizavam uma ótima performance, mas, ao fim do tempo de prova de 2 minutos e 30 segundos, perdeu uma das bolas. O erro considerado grave foi refletido na nota: 35.450, a segunda mais baixa entre os 14 países participantes.

O Brasil iniciou a segunda série com arco e maça na vice-lanterna na classificação geral, mas não perdeu a alegria. No medley composto por 'O Canto das três raças', 'Pratigi', 'Vegas', 'Vide Gal', de Clara Nunes, Dj Vegas e Daniela Mercury, o quinteto fez uma série cravada.

Pelo critério de dificuldade da execução da performance a nota final foi de 37.800, totalizando a soma de 73.250, pontuação que não foi suficiente evitar a eliminação brasileira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários