Alison e Álvaro são eliminados e Brasil encerra campanha no vôlei de praia sem pódio
Foto: Gáspar Nobrega/COB
Alison e Álvaro são eliminados e Brasil encerra campanha no vôlei de praia sem pódio

País com o maior número de medalhas no vôlei de praia em Olimpíadas, com treze (três de ouro, sete de prata e três de bronze), o Brasil encerra a participação em Tóquio-2020 com a eliminação de Alison e Álvaro para Martins Plavins e Edgars Tocs, da Letônia, nesta terça-feira, na Shiozake Arena, por 2 sets a 0, com parciais de 21/16 e 21/19.

Com 11 erros de ataque, a dupla brasileira, pecou demais no mata-mata das quartas de final. 

É a primeira vez na história que o vôlei de praia brasileiro encerra uma Olimpíada sem medalha.

Em clima de revanche contra a dupla da Letônia, que eliminaram a outra dupla brasileira, Bruno Schimidt e Evandro, nas oitavas de final, os brasileiros pagaram um alto custo pelos erros técnicos cometidos no primeiro set.

Disputado ponto a ponto, o jogo parecia que seria consolidado por Alison e Álvaro, que chegaram a abrir 11 a 9. Muito eficientes no ataque, os letões aproveitaram os erros do outro lado na quadra para virar e fechar o set por 21 a 16.

A sequência de erros técnicos seguiu o preocupante fluxo no segundo set. Campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016, Alison não estava bem e acusava o golpe de cada ponto desperdiçado. A esperada reação foi minada. Os letões fecharam o set em 21 a 19 e avançam para as semifinais.

Desde os Jogos de Atlanta-1996, quando a modalidade estreou, o Brasil não terminava uma Olimpíada sem pódio. As outras três duplas brasileiras formadas por Evandro/Bruno Schimidt, no masculino, Agatha/Duda e Ana Patrícia/Rebecca, no feminino, ficaram pelo caminho em Tóquio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários