Tamanho do texto

Presidente dos Estados Unidos criticou método adotado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) comparando aos utilizados pela Fifa

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, levantou suspeitas de que a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos de 2016 foi
Divulgação - 03.09.16
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, levantou suspeitas de que a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos de 2016 foi "manipulada"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, levantou suspeitas sobre uma possível manipulação na escolha da cidade do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016, quando a capital fluminense derrotou Chicago, cidade onde ele construiu sua carreira política, Tóquio, capital do Japão, e Madrid, capital da Espanha, ainda em 2009.

LEIA MAIS:  Ouro no Rio, Martine e Kahena são indicadas ao prêmio de melhores do mundo

Barack Obama  contou à revista norte-americana "New York Magazine" que uma delegação "muito bem preparada" havia viajado a Copenhague, na Dinamarca, para fazer uma apresentação, acompanhada da primeira-dama Michelle Obama, mas foi aí que ele percebeu que haviam coisas parecidadas entre o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Fifa, então presidida por Joseph Blatter.

LEIA MAIS:  Presidente da Itália recebe medalhistas olímpicos e paralímpicos em Roma

"Recebi uma ligação dizendo que todos pensavam que, se eu fosse ao local, teríamos boas chances de ganhar. Então fui. Mais tarde entendemos que as decisões do COI (Comitê Olímpico Internacional) são similares às da Fifa, um pouco manipuladas", afirmou o presidente dos Estados Unidos, com 55 anos e mandato até o final deste ano. 

LEIA MAIS:  Presidente do Comitê italiano critica prefeita após renúncia de Roma aos Jogos

Realizada no fim de agosto, a entrevista só foi divulgada pela revista na última segunda-feira. "Segundo todos os critérios objetivos, a candidatura americana era melhor", disse. Chicago foi a primeira das quatro cidades candidatas a ser eliminada, antes de Tóquio e Madri.

ESCOLHA DO RIO DE JANEIRO

A realização dos Jogos Pan-Americanos em 2007 no Rio de Janeiro foi citada como prova de que os brasileiros podem realizar grandes eventos. À época, o presidente Lula, Pelé, maior jogador de todos os tempos e Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e uma comitiva comemoram a vitória brasileira com muitos abraços, choro e gritos. Mas se teve alguém que não ficou tão feliz assim, foi Barack Obama, que estava no início do seu primeiro mandato como o chefe de estado mais importante do mundo.

*Com informações de Ansa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.