Tamanho do texto

Confira os nove atletas brasileiros que bateram 11 recordes, mundiais e paralímpícos, durante a Paralimpíada 2016

Além de protagonizarem momentos emocionantes, marcarem presença em diferentes pódios, o atletismo brasileiro conquistou quebras de recordes mundiais e paralímpicos durante os Jogos da Rio 2016. Das 11 marcas estabelecidas por brasileiros, todas são de modalidades do esporte. 

Confira os nove atletas brasileiros que bateram 11 recordes, mundiais e paralímpícos, durante a Paralimpíada 2016:  

Revezamento 4x100m T11-T13 

Revezamento 4x100m do Brasil levou ouro nas Paralimpíadas
Rio 2016/REPRODUÇÃO
Revezamento 4x100m do Brasil levou ouro nas Paralimpíadas

Os meninos do revezamento 4x100m T11-T13, Diogo Ualisson, Gustavo Araújo, Daniel Mendes e Felipe Gomes, lideraram a prova de ponta a ponta e bateram novo recorde paralímpico do revezamento com o tempo de 42s37, levando o ouro.

Claudiney Batista 

Claudiney Batista dos Santos conquistou ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio
Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Claudiney Batista dos Santos conquistou ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio

No arremesso de peso, Claudiney Batista conquistou ouro na categoria F54 com direito a recorde paralímpico, de 45,33m. Na categoria F56, apesar de não levar medalha, o brasileiro também bateu recorde mundial de 42,74m.  

Alessandro Silva

Alessandro Silva levou o ouro no lançamento de disco
Fernando Maia/MPIX/CPB
Alessandro Silva levou o ouro no lançamento de disco

Já no arremesso de disco F11, Alessandro Silva foi medalha de ouro com o recorde paralímpico de 43,06m.

Rodrigo Parreira

Rodrigo Parreira conquistou medalha no Rio 2016
Reprodução Twitter
Rodrigo Parreira conquistou medalha no Rio 2016

Por saltar 5,62m, na categoria T36, Rodrigo Parreira estabeleceu o recorde paralímpico no salto em distância. Nesta categoria, Parreira ficou com a prata no critério de desempate contra Brayden Davidson, da Austrália. O atleta brasileiro também conquistou o bronze na corrida de 100 metros T36.

Petrucio Ferreira

Petrucio Ferreira é ouro nos Jogos do Rio e novo recordista paralímpico
Reprodução Twitter
Petrucio Ferreira é ouro nos Jogos do Rio e novo recordista paralímpico

Outra marca do atletismo paralímpico brasileiro veio com Petrucio Ferreira nos 100m T47, que levou o ouro e ainda marcou dois recordes mundiais de 10s57 e 10s67. 

Mateus Evangelista

Mateus Evangelista
Marcio Rodrigues/MPIX/CPB
Mateus Evangelista

Nos 100m T37, Mateus Evangelista cravou 11s47 centésimos marcando o recorde paralímpico. O atleta ainda levou a prata no salto em distância T37. Evangelista também disputou os 400m na mesma classe.

Daniel Martins

Daniel Martins levou a medalha de ouro no atletismo
Twitter/Reprodução
Daniel Martins levou a medalha de ouro no atletismo

Outro que voou na pista de atletismo foi Daniel Martins nos 400m T20: ele garantiu o ouro e marcou o recorde mundial com o tempo de 47s22 centésimos.  

Ariosvaldo Silva

Ariosvaldo Silva, o Parré, marcou 14s69 nos 100 metros T53
Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Ariosvaldo Silva, o Parré, marcou 14s69 nos 100 metros T53

Na classe T53 dos 100 metros, o recorde paralímpico foi estabelecido por Ariosvaldo Silva, o Parré, que marcou 14s69 centésimos. Apesar do tempo estabelecido, o atleta ficou em quarto na final e desclassificado na final dos 400m T53 por ter invadido a raia ao seu lado na pista do Estádio Olímpico.

Verônica Hipólito

Verônica Hipólito no Rio 2016
Agência Brasil
Verônica Hipólito no Rio 2016

O atletismo feminino brilhou com Verônica Hipólito que levou a prata nos 100m T38 e marcou o recorde paralímpico com 12s,84 centésimos. A jovem atleta também conquistou o bronze nos 400m T38.