Tamanho do texto

Por região, o Sudeste acabou na frente das demais, com 64 medalhas. O Nordeste conseguiu 26 medalhas, na segunda colocação

Paulista Daniel Dias foi quem mais conquistou medalhas para o Brasil
Rio 2016/REPRODUÇÃO
Paulista Daniel Dias foi quem mais conquistou medalhas para o Brasil

O Brasil terminou os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro com um número recorde de medalhas conquistadas. Apesar de não ter atingido a meta de ficar entre os cinco primeiros países no quadro geral, o País conseguiu subir ao pódio em 72 oportunidades, contanto esportes coletivos e individuais, com um total de 136 medalhistas.

E mais:  Bolsa Atleta é único patrocínio de 96% de atletas olímpicos e paralímpicos

Se forem considerados os estados de nascimentos dos atletas brasileiros, São Paulo lidera o ranking do total de medalhistas, com dez ouros e um total de 35 medalhas . Muito da vantagem paulista vem do nadador Daniel Dias, de Santos, que conseguiu nove. O Rio de Janeiro vem logo atrás, com 21 atletas premiados, sendo dois com o ouro. André Brasil, da natação, e Felipe Gomes, do atletismo, colaboraram com a marca fluminense com quatro medalhas cada.

Em terceiro aparecem empatados o Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul, com nove medalhas. Os potiguares – com um ouro, seis pratas e dois bronzes – saem na frente, graças a Petrucio Santos, do atletismo, e Joana Silva, da natação, com três medalhas cada. Os sul-mato-grossenses se destacaram no futebol de 7, com oito jogadores na seleção que faturou o bronze, além do ouro com Silvania Oliveira no atletismo. Outros 17 estados e mais o Distrito Federal também levaram atletas ao pódio.

Paralimpíada:  64% dos medalhistas brasileiros tem até 30 anos e 71% são homens

Por região

O Sudeste acabou na frente das demais, com 64 medalhas. O Nordeste conseguiu 26 medalhas; o Centro-Oeste, 22; e o Sul, 15. O Norte, com oito pódios, completa o ranking.

Confira:  Movimento defende a realização simultânea de Olímpíada e Paralimpíada

O Brasil ainda teve um atleta naturalizado que também conquistou uma medalha. Maurício Dumbo, que nasceu em Angola, vive no Brasil há 15 anos e se naturalizou no começo deste ano para defender a seleção de futebol de 5, esporte para deficientes visuais. Apenas cinco estados não tiveram representantes com medalhas nas Paralímpíadas Rio 2016: Amapá, Mato Grosso, Piauí, Roraima e Sergipe.

Confira o ranking com total de medalhas por estado:

*Com Agência Brasil