Tamanho do texto

Ao todo, 97 homens subiram no pódio, contra 39 mulheres; na questão da faixa etária, 88 dos medalhistas brasileiros têm até 30 anos de idade

Daniel Dias foi o grande nome brasileiro na Paralimpíada
Rio 2016/REPRODUÇÃO
Daniel Dias foi o grande nome brasileiro na Paralimpíada

Com a sua melhor campanha na história, o Brasil conquistou 72 medalhas na Paralimpíada do Rio de Janeiro, terminando na oitava colocação no quadro geral de medalhas. Dos 136 nomes que levaram medalhas dos Jogos, contando esportes coletivos e individuais, houve uma supremacia masculina nos resultados brasileiros. Ao todo, 97 homens subiram no pódio, representando 71,3% das medalhas masculina - 39 mulheres ganharam medalha.

E mais:  Brasil aumenta número de medalhas, mas fica em oitavo lugar na Paralimpíada

As brasileiras conquistaram quatro ouros na Paralimpíada , com Evani da Silva Soares e Evelyn de Oliveira, em parceria com Antonio Leme, na equipe mista de bocha BC3; Shirlene Coelho, vencendo o lançamento de dardo F37 (ela ainda ficou com a prata no lançamento de disco), e Silvania Oliveira, no salto em distância T11. A nadadora Joana Silva, conhecida como Joaninha, também se destacou com três medalhas na modalidade.

Na comparação de gênero, os homens brasileiros ficaram com 24 medalhas de ouro, sendo três em esportes coletivos e nove individuais. Na natação, o fenômeno Daniel Dias faturou quatro ouros, sete pratas e dois bronzes, totalizando nove pódios. Também na piscina, André Brasil e Phelipe Rodrigues conquistaram outros quatro pódios. Já no atletismo, Felipe Gomes também chegou a quatro medalhas, sendo uma de ouro. 

Faixa etária

No quesito idade dos medalhistas brasileiros, os jovens atletas fizeram a diferença para o País no quadro geral. Dos 136 premiados, 88 deles tinham até 30 anos, o equivalente a 64,7% do total. Outros 49 atletas tinham mais de 31 anos, sendo desses nove com mais de 41. 

Confira:  Iraniano morre após grave acidente no ciclismo de estrada na Paralimpíada

A atleta mais jovem a conquistar uma medalha para o Brasil na Paralimpíada foi Edwarda Dias, de 17 anos, jogadora da seleção de vôlei sentado, que ficou com o bronze. Só um ano mais velha, Danielle Rauen, de 18 anos, ficou também com o bronze no tênis de mesa por equopes da classe 6-10.

Veja:  Movimento defende a realização simultânea de Olímpíada e Paralimpíada

Os medalhistas mais velhos da Paralimpíada Rio 2016 foram Antonio Leme, da bocha, e Susana Ribeiro, da natação, ambos com 48 anos de idade. Antonio levou o ouro na equipe de bocha mista BC3, enquanto Susana levou a prata na natação, no revezamento misto 4x50m - 20 pontos. Iranildo Espindola, de 47 anos, foi outro veterano que subiu no pódio com um bronze na equipe masculina de tênis de mesa na classe 1-2. 

Confira os medalhistas do Brasil na Paralimpíada:

*Com Agência Brasil