Tamanho do texto

Medalhas de ouro e bronze colocam o brasileiro Daniel Dias como o maior nadador paralímpico da história; Joana é prata na prova feminina

Daniel Dias levou ouro nos 50m costas também
Reprodução/Twitter
Daniel Dias levou ouro nos 50m costas também

Quando entrou na piscina do Parque Aquático na noite deste sábado (17), o brasileiro Daniel Dias sabia que estava prestes a entrar para a história do esporte mundial. O nadador, favorito ao ouro da prova de 100m livre S5, não decepcionou a o público presente. 

FIQUE LIGADO:  Tempo real dos Jogos Paralímpicos no iG Esporte

Com quatro segundos de diferença para o segundo colocado, Dias garantiu o ouro e a 23ª medalha paralímpica da carreira. A marca o coloca no posto de maior nadador paralímpico da história, ao lado do australiano Matthew Cowdrey. Mais tarde, no entanto, na prova de revezamento 4x100 medley, ele ainda conquistaria a 24ª medalha, a nona só no Rio.

E MAIS:  Brasil vence o Irã e conquista o ouro no futebol de 5 dos Jogos do Rio

Na mesma prova, Clodoaldo Silva chegou a apontar na terceira colocação, mas acabou sendo superado. Completaram o pódio ao lado de Daniel Dias, o americano Roy Perkins e o britânico Andrew Mullen, medalhistas de prata e bronze, respectivamente.

MAIS MEDALHA NA ÁGUA

Nos 100m livre feminino S5, Joana Maria Silva foi medalha de prata, logo atrás da chinesa Mayumi Narita, e à frente da espanhola Teresa Perales. Essa é a segunda medalha de Joana no Rio de Janeiro. Na última segunda-feira, ela conquistou a prata na prova de 50m livre S5.

No revezamento 4x100 medley 34 pontos, Daniel Dias levou o bronze ao lado dos companheiros Ruan de Souza, André Brasil e Phelipe Rodrigues. O ouro ficou com a China e a prata com a Ucrânia.