Tamanho do texto

Guilherme Costa, Iranildo Espíndola e Aloisio Lima estão perto de uma medalha na competição

Brasil em ação contra a Grã-Bretanha no tênis de mesa
Reprodução Twitter
Brasil em ação contra a Grã-Bretanha no tênis de mesa

A equipe brasileira formada pelos mesatenistas Guilherme Costa, Iranildo Espíndola e Aloisio Lima venceu a Grã-Bretanha nesta quarta-feira (14), nas duplas e no individual, e avançou para as semifinais dos Jogos Paralímpico do Rio. O resultado coloca os brasileiros mais próximos de uma medalha no tênis de mesa. 

LEIA MAIS:  Rugby brasileiro estreia com derrota, mas leva torcida à loucura

Nas duplas, Guilherme e Iranildo mostraram superioridade diante da dupla britânica, formada por Paul e Rob Davis. Os brasileiros aplicaram 11/3, 11/5 e 11/8, em apenas 36 minutos. Na partida individual, Guilherme enfrentou Rob e venceu por 3 sets a 1, parciais de 11/9, 7/11, 15/13 e 11/2, em 29 minutos de jogo.

“Foi uma partida boa, não foi 100%. Meu pneu furou, teve que arrumar. Isso acabou tirando um pouco o meu foco, fiquei um pouco nervoso, mas soube escutar meus parceiros e meu técnico. Agora, é uma outra caminhada, um outro leão para matar. Vamos pegar a França, que é uma equipe muito forte” , disse Guilherme.

Apesar do resultado favorável, Iranildo destacou o jogo disputado. “Nada foi fácil. Nós fizemos treinamentos importantes e nos impusemos. Agora é acalmar os nervos. Estar em uma semifinal de uma Paralimpíada não é simples. Agora, é pensar exclusivamente na França e entrar com tudo para estar na final” , disse o experiente Iranildo, com quatro Paralimpíadas no currículo.

E TAMBÉM:  Confira agenda Brasil dessa quinta-feira de Paralimpíada

Mesmo quem esteve de fora, como Aloisio, também foi importante para a vitória. “Os adversários são jogadores da minha classe e eu tenho conhecimento deles. Fizemos muito treinamento específico, dentro das jogadas que iriam acontecer” , revelou Aloisio. Outra equipe brasileira, que jogou contra a França, foi derrotada, tanto na partida de duplas, que contou com Carlos Carbinatti e Diego Moreira, quanto na individual, disputada por Carbinati. Mais cedo, os brasileiros David Freitas e Welder Knaf bateram a Coreia do Sul pela Classe 3 e também passaram para a semifinal.