Tamanho do texto

Abertura da cerimônia paralímpica no Rio está marcada para o dia 7 de setembro, às 17h30

Nesta quinta-feira, o presidente em exercício Michel Temer abriu o Salão Nobre do Palácio do Planalto para receber a tocha paralímpica. No evento, com cerca de 450 convidados, Michel Temer disse que o exemplo de superação dos atletas é também um retrato do país. "O Brasil também se supera a cada instante", disse. "Não há crise que tome muito tempo do Brasil, o Brasil logo se supera", afirmou.

Rio 2016: 11 curiosidades sobre os Jogos Paralímpicos

Tocha das Paralimpíadas está acesa
Beto Barata/PR
Tocha das Paralimpíadas está acesa

Michel Temer disse que irá à cerimônia de abertura no dia 7 de setembro, no Rio. "Quero anunciar que, em qualquer circunstância, seja a posição que eu estiver que estar, com muita emoção, alegria cívica e patriotismo eu irei à abertura dos Jogos Paralímpicos", disse. "Farei isso com gosto extraordinário".

Michel Temer disse ainda que os Jogos Olímpicos mostraram ao mundo que o Brasil tem capacidade de organizar grandes eventos. "Verificamos que o mundo todo tirou o chapéu para os Jogos do Rio. Somos capazes de organizar um evento que ganhou aplausos internacionais", afirmou. O presidente em exercício disse também que acredita que os atletas paralímpicos conseguirão mais medalhas do que na Olimpíada. "Se tivemos 19 medalhas na Olimpíada, vamos ter umas 23 nas Paralimpíada", previu.

SEM REVEZAMENTO - Michel Temer recebeu a lanterna com o fogo olímpico, acendeu uma das tochas e depois passou o fogo para a tocha do atleta velocista Yohannson Nascimento, no chamado "beijo das tochas". Nascimento então devolveu a chama para uma segunda lanterna de segurança.

Diferentemente do que aconteceu com a Tocha Olímpica - quando a cerimônia comandada por Dilma Rousseff deu início ao revezamento até a tocha chegar ao Rio - o revezamento da Tocha Paralímpica começa apenas no dia 1.º de setembro, quando Michel Temer pretende já estar na China. A abertura da cerimônia paralímpica no Rio está marcada para o dia 7 de setembro, às 17h30.

Brasil terá quatro atletas titulares e um reserva no hipismo paralímpico

Os organizadores destacaram o recorde batido na venda de ingressos. Segundo o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro Andrew Parsons, já foram vendidos 145 mil ingressos. "Esse foi apenas o primeiro recorde", disse. Parsons afirmou ainda que os Jogos Paralímpicos farão crescer o respeito pelas diferenças e ajudarão a sociedade a viver melhor com a miscigenação. "É preciso valorizar a diferença".

O presidente do Comitê Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman, "confessou" que havia uma expectativa muito grande de como seriam as vendas, mas que com o sucesso da Olimpíada, agora há a certeza de que os Jogos Paralímpicos serão um sucesso. Nuzman destacou alguns legados da Paralimpíada, como mais calçadas acessíveis no Rio.