Tamanho do texto

Um forte terremoto foi registrado na região central da Itália. Além de severos danos, o tremor provocou muitas mortes

Em apoio aos familiares das vítimas do terremoto que atingiu a Itália, o presidente do Comitê Olímpico Italiano (Coni, na sigla em italiano), Giovanni Malagó, pediu nesta quarta-feira que todas as federações esportivas locais façam um minuto de silêncio em seus próximos eventos.

E mais
Após terremoto, prefeito diz que metade de cidade italiana não existe mais

Terremoto na Itália deixou muitos mortos nesta quarta
000_FK6J9
Terremoto na Itália deixou muitos mortos nesta quarta

Um forte terremoto foi registrado na região central da Itália na madrugada desta quarta. Além de severos danos, o tremor provocou pelo menos 38 mortes. Mas, como muitas vítimas ainda estão debaixo dos escombros, o balanço deve aumentar nas próximas horas. O Itamaraty informou que não há brasileiros entre as vítimas.

"Em nome de todo o mundo esportivo italiano, eu expresso o mais sincero pesar às famílias das vítimas do terremoto que devastou o centro da Itália. Neste momento de dor, o esporte apoia com solidariedade as pessoas atingidas", publicou Malagó no site do Coni. "Estamos ao seu lado hoje, e estaremos amanhã."

A nota acrescenta que "o presidente pediu a todas as Federações Esportivas Nacionais, as Disciplinas Esportivas Associadas e aos Organismos de Promoção Esportiva que respeitem um minuto de silêncio em todos os eventos esportivos que se realizarão na Itália desde hoje (quarta-feira) até o final de semana".

A Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em italiano), por sua vez, também prestou solidariedade e avisou que todos os jogos do país respeitarão um minuto de silêncio. Os atletas também utilizarão uma faixa de luto no braço durante as próximas partidas.