Tamanho do texto

Time conquistou o terceiro ouro seguido no basquete e o 15º em Jogos

Estadão Conteúdo

Com mais uma medalha de ouro, encerrou-se neste domingo uma era dourada do basquete dos Estados Unidos. A vitória por 96 a 66 contra a Sérvia, na decisão do torneio masculino dos Jogos do Rio foi a última do técnico Mike Krzyzewski à frente do "Dream Team".

Handebol:  Dinamarca surpreende a França e fatura primeiro ouro no handebol masculino

É o 15º ouro no basquete da seleção norte-americana
Reprodução/Twitter
É o 15º ouro no basquete da seleção norte-americana

Após 11 anos de sucessos, o "Coach K" deixou neste domingo o comando da equipe sem ter sofrido nenhuma derrota em três edições dos Jogos. Contratado após o vexame de Atenas-2004, o treinador será substituído por Gregg Popovich, cinco vezes campeão da NBA com o San Antonio Spurs.

Na despedida do Coach K, os Estados Unidos deram mais um show. A equipe dominou a Sérvia do começo ao fim e conquistou a medalha de ouro com extrema facilidade. Eficientes no ataque (sobretudo nos arremessos de três pontos) e firmes na defesa, os norte-americanos souberam ditar o ritmo do jogo e não deixaram que a Sérvia esboçasse qualquer reação.

Kevin Durant comandou o show com 30 pontos e foi o cestinha da partida. Metade dos seus pontos foram em arremessos certeiros atrás da linha de três. Do lado da Sérvia, o maior pontuador foi Nedovic, com 14 pontos.

É ouro! Após duas pratas seguidas, vôlei masculino do Brasil leva o tri olímpico

Depois de passar aperto na semifinal contra a Espanha (ganhou por apenas seis pontos de diferença), os Estados Unidos foram soberanos neste domingo. O time tomou conta do garrafão e foi preciso nos rebotes defensivos e ofensivos. Isso contribuiu para que a equipe tivesse maior volume de jogo, enquanto que os sérvios lutavam em vão para tentar deixar o jogo mais equilibrado.

Estados Unidos garantem mais um ouro sem dificuldades: EUA 99 x 66 Sérvia
Reprodução/Twitter
Estados Unidos garantem mais um ouro sem dificuldades: EUA 99 x 66 Sérvia

Com o passar o tempo, o placar foi ficando cada vez mais elástico mesmo sem que os Estados Unidos precisassem fazer muita força. No fim, a equipe deixou a quadra aplaudida de pé e com mais uma medalha de ouro.

Este foi o 15.º ouro da história do basquete masculino norte-americano na Olimpíada. Forma perfeita para encerrar mais uma edição dos Jogos na liderança do quadro de medalhas, com 46 ouros no total.