Tamanho do texto

Time conquistou o terceiro ouro seguido no basquete e o 15º em Jogos

Estadão Conteúdo

Com mais uma medalha de ouro, encerrou-se neste domingo uma era dourada do basquete dos Estados Unidos. A vitória por 96 a 66 contra a Sérvia, na decisão do torneio masculino dos Jogos do Rio foi a última do técnico Mike Krzyzewski à frente do "Dream Team".

Handebol:  Dinamarca surpreende a França e fatura primeiro ouro no handebol masculino

É o 15º ouro no basquete da seleção norte-americana
Reprodução/Twitter
É o 15º ouro no basquete da seleção norte-americana

Após 11 anos de sucessos, o "Coach K" deixou neste domingo o comando da equipe sem ter sofrido nenhuma derrota em três edições dos Jogos. Contratado após o vexame de Atenas-2004, o treinador será substituído por Gregg Popovich, cinco vezes campeão da NBA com o San Antonio Spurs.

Na despedida do Coach K, os Estados Unidos deram mais um show. A equipe dominou a Sérvia do começo ao fim e conquistou a medalha de ouro com extrema facilidade. Eficientes no ataque (sobretudo nos arremessos de três pontos) e firmes na defesa, os norte-americanos souberam ditar o ritmo do jogo e não deixaram que a Sérvia esboçasse qualquer reação.

Kevin Durant comandou o show com 30 pontos e foi o cestinha da partida. Metade dos seus pontos foram em arremessos certeiros atrás da linha de três. Do lado da Sérvia, o maior pontuador foi Nedovic, com 14 pontos.

É ouro! Após duas pratas seguidas, vôlei masculino do Brasil leva o tri olímpico

Depois de passar aperto na semifinal contra a Espanha (ganhou por apenas seis pontos de diferença), os Estados Unidos foram soberanos neste domingo. O time tomou conta do garrafão e foi preciso nos rebotes defensivos e ofensivos. Isso contribuiu para que a equipe tivesse maior volume de jogo, enquanto que os sérvios lutavam em vão para tentar deixar o jogo mais equilibrado.

Estados Unidos garantem mais um ouro sem dificuldades: EUA 99 x 66 Sérvia
Reprodução/Twitter
Estados Unidos garantem mais um ouro sem dificuldades: EUA 99 x 66 Sérvia

Com o passar o tempo, o placar foi ficando cada vez mais elástico mesmo sem que os Estados Unidos precisassem fazer muita força. No fim, a equipe deixou a quadra aplaudida de pé e com mais uma medalha de ouro.

Este foi o 15.º ouro da história do basquete masculino norte-americano na Olimpíada. Forma perfeita para encerrar mais uma edição dos Jogos na liderança do quadro de medalhas, com 46 ouros no total.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.