Tamanho do texto

"Eles não foram vítimas dos fatos que eles declararam ter sido. A polícia já pode afirmar isso", disse o delegado que investiga o caso

Nadadores prestaram depoimento no Rio
Divulgação
Nadadores prestaram depoimento no Rio

Agora é oficial! A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou que não houve o suposto assalto sofrido pelos nadadores norte-americanos Ryan Lochte, Gunnar Bentz e Jack Conger - lembrando que os dois últimos prestaram depoimento ainda nesta quinta-feira e o primeiro já retornou aos Estados Unidos.

E mais
Em possível reviravolta, nadadores americanos teriam criado confusão em posto

"Não houve roubo da forma relatada pelos atletas. Eles não foram vítimas dos fatos que eles declararam ter sido. A polícia já pode afirmar isso", disse o delegado Fernando Veloso.

Segundo Veloso, um dos nadadores que ficou detido no Brasil confirmou o que foi dito à policia por outras testemunhas do caso, apontando que os atletas participaram de um ato de vandalismo dentro de um posto de gasolina. "100 reais e 20 dólares, foi isso o que os atletas deram para o dono do estabelecimento após a bagunça que fizeram", continuou.

Ryan Lochte e sua estranha história de assalto no Rio
Team USA
Ryan Lochte e sua estranha história de assalto no Rio

“Eles não foram vítimas nenhuma de violência física que poderiam levá-los a acharem que se tratava de um assalto. Não há nada que justifique uma confusão que levasse a pensar que se tratava de algum crime", finalizou Fernando Veloso.

Confira:  Lochte pode perder contrato milionários por conta da mentira

O assalto reclamado pelos nadadores americanos foi completamente descartado após os depoimentos, que se juntaram a imagens de câmeras do posto e a confirmação de um dos atletas para o veredito final.