Tamanho do texto

Boxeadores foram soltos graças a habeas corpus

Estadão Conteúdo

Os boxeadores Hassan Saada (marroquino), e Jonas Junius (namibiano), ambos acusados de cometer crime de estupro contra camareiras da Vila Olímpica, na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio de Janeiro, conseguiram habeas corpus e já deixaram a prisão, nesta quinta-feira.

Confira o tempo real dos Jogos do Rio 2016

Jonas Junius foi preso acusado de estupro
Divulgação
Jonas Junius foi preso acusado de estupro

Hassan Saada foi liberado por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e a prisão foi substituída por medidas cautelares. A decisão do ministro Rogerio Schietti Cruz determina que o boxeador "não poderá frequentar a Vila Olímpica nem se aproximar das supostas vítimas ou das testemunhas do caso, não poderá deixar o Rio de Janeiro sem autorização judicial e terá de entregar o passaporte".

Hassan Saada foi acusado de estupro
Divulgação
Hassan Saada foi acusado de estupro

De acordo com o ministro, não há necessidade de mantê-lo preso, já que a periculosidade de Saada não teria sido comprovada.

Em jogo emocionante, Brasil desbanca favorita Alemanha no handebol masculino

Já o boxeador Jonas Junius teve a soltura determinada pelo Tribunal de Justiça do Rio, nesta quarta-feira, e já foi liberado. A determinação não o impede de competir nos Jogos Olímpicos. Essa decisão ficará a cargo do Comitê Olímpico Internacional (COI). Sua estreia na Olimpíada está marcada para o início desta noite.