Tamanho do texto

Candidatos ao ouro, os brasileiros estrearam com vitória por 2 sets a 0 na Olimpíada do Rio

Alison e Bruno Schimidt vencem canadenses por 2 sets a 0 na estreia do vôlei de praia
Divulgação Rio 2016
Alison e Bruno Schimidt vencem canadenses por 2 sets a 0 na estreia do vôlei de praia

Estadão Conteúdo

Candidatos ao ouro no vôlei de praia, os brasileiros Alison e Bruno Schmidt estrearam com vitória na Olimpíada do Rio neste sábado. A dupla favorita derrotou os canadenses Josh Binstock e Sam Schachter por um placar de 2 sets a 0, com parciais de 21/19 e 22/20, no segundo jogo do dia na Arena de Copacabana.

Rio 2016: Acompanhe os Jogos Olímpicos em tempo real

Os brasileiros são cabeças de chave do Grupo A. A próxima partida da dupla líder do ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB, na sigla em inglês) acontece na segunda-feira, às 15h30, contra os austríacos Doppler e Horst. Os próximos adversários do Brasil perderam neste sábado por 2 sets a 0 (21/14 e 21/13) para os italianos Adrian Carambula e Alex Ranghieri.

Alison e Bruno Schmidt são grandes favoritos ao ouro, mas suaram neste primeiro teste no Rio. Diante de uma boa atuação dos canadenses, a dupla dona da casa precisou contar com toda sua qualidade nos momentos decisivos dos dois sets para abrir a vantagem necessária e fechar o jogo.

"Que bom que a estreia teve tudo. Teve vento, o adversário jogando bem, o placar lá em cima, isso puxa a nossa concentração. São coisas com as quais a gente só consegue se acostumar com o jogo. É muito importante para o nosso crescimento no decorrer da competição", disse Bruno Schmidt ao fim da partida.

O vento foi a principal reclamação dos jogadores no primeiro dia de jogos em Copacabana. "Atrapalhou o nosso time e vai atrapalhar outros. A bola acaba baixando um pouquinho, tive um pouco de dificuldade de entrar na bola e tomei uns dois bloqueios ali. Isso é normal", disse Alison.

Nesta primeira partida brasileira na Arena de Copacabana, foram registradas algumas reclamações. A arena apresentou muitos lugares vazios, enquanto do lado de fora os torcedores enfrentavam uma longa fila que avançava pelas areias da praia.

A bióloga Monique Lopes, 31 anos, contou que ficou uma hora parada na fila. Segundo ela não houve confusão. "Só não sei porque fiquei tanto tempo sem andar", disse. Os torcedores estavam sendo submetidos a revista antes de entrar na quadra principal. A passagem pelo raio X acabou atrasando a entrada.

O vôlei de praia brasileiro ainda voltará às areias de Copacabana neste sábado, mas entre as mulheres. Às 15h30, Ágatha e Bárbara Seixas estrearão diante das checas Barbora Hermannova e Marketa Slukova.