Tamanho do texto

Ricardo Aguiar, técnico do Brasil, comemorou a decisão de incluir cinco novos esportes no programa de Tóquio 2020, entre eles o caratê

Seleção brasileira de caratê é atual sexta colocada no ranking mundial
Divulgação/Geraldo de Paula Fotografia/CBK
Seleção brasileira de caratê é atual sexta colocada no ranking mundial

A decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) em incluir cinco novos esportes no programa dos Jogos de Tóquio , em 2020 repercutiu positivamente entre os esportistas. A decisão incluiu o beisebol/softbol, skate, surfe, escalada e caratê. O anúncio foi feito na tarde da última quarta-feira, durante a 129ª sessão do COI, no Rio de Janeiro.

O técnico da seleção brasileira de caratê , Ricardo Aguiar, comemorou a decisão do COI. “Esse é o resultado do trabalho de muitas gerações dentro e fora do tatame. Me sinto honrado de vivenciar e fazer parte de tudo isso. Parabéns CBK pelo trabalho no nosso país! Parabéns. Nós merecemos”, afirmou.

LEIA MAIS:  Sorteio das chaves do judô agrada treinadores brasileiros

Aguiar falou ainda sobre a importância da inclusão do esporte para os atletas brasileiros. “Estamos todos muito contentes com essa decisão. É algo histórico para o nosso esporte. A data de hoje com certeza é um marco nessa modalidade mundial e, também, no brasileiro, que atravessa a melhor fase da sua história, com títulos recentes individuais e por equipes”, continuou.

Uma das novas modalidades olímpicas terá cerca de 90 atletas nas Olimpíadas de Tóquio divididas em seis categorias, entre elas, o kata e o kumitê, no masculino e no feminino. De acordo com o treinador, a seleção brasileira deve se preparar já neste ano, mesmo que a estreia do esporte nos Jogos esteja prevista para acontecer daqui a quatro anos. 

LEIA MAIS:  Boxeador acusado de estupro teve de ser preso "por ser estrangeiro"

Ricardo Aguiar é o técnico da seleção brasileira de caratê desde 2013
Divulgação/Martinez Comunicação
Ricardo Aguiar é o técnico da seleção brasileira de caratê desde 2013

“Hoje somos o sexto país no ranking mundial e somos os atuais campeões sul-americano e pan-americano. Temos uma equipe adulta consolidada que, daqui quatro anos, muitos atletas ainda estarão em alto nível. Além disso, a base também é muito forte. É um momento muito bom do caratê nacional”, concluiu o técnico, que levou o Brasil ao título inédito dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015.

A seleção brasileira tem como próximo compromisso o Pan-Americano das categorias de base, no final de agosto, em Guayaquil, no Equador. Em outubro, ocorre o Campeonato Mundial em Linz, na Áustria.

Outros esportes de luta

Enquanto o caratê não está nos Jogos, você pode acompanhar outros esportes de luta, como o boxe, entre os dias 6 e 21 de agosto, no Riocentro – Pavilhão 6, judô, entre os dias 6 e 12 de agosto, na Arena Carioca 2, lutas olímpicas (greco-romana e livre), dos dias 14 e 21 de agosto e taekwondo, entre os dias 17 e 20 de agosto.