Tamanho do texto

Após chegada dos filhos, Fernanda Nunes e Vanessa Cozzi retomam a carreira para brigar por medalha no double skiff

Fernanda Nunes, 31 anos, tem uma grande motivação para remar atrás da tão sonhada medalha no Rio-2016: seu filho Bento, de três anos. A atleta descobriu que estava grávida antes da seletiva para a Olimpíada de Londres-2012 e precisou interromper a carreira por um tempo. Para conseguir conciliar o esporte e a maternidade, Fernanda contou com o apoio da famíla e dos amigos, que a ajudavam a cuidar do filho durante treinos e viagens. 

Confira:  Especial mãe e atleta – As superações de Jaqueline

Após maternidade, Vanessa Cozzi (à esq.) e Fernanda Nunes brigam por medalha no double skiff
Divulgação/COB
Após maternidade, Vanessa Cozzi (à esq.) e Fernanda Nunes brigam por medalha no double skiff

"Precisei montar uma estratégia de guerra para conseguir voltar a remar. Não estou mais brigando por uma medalha apenas por mim, mas pelo Bento. Chegaram a dizer que, depois do nascimento do bebê, eu iria competir no master. Imagina! Eu e a Vanessa somos a prova de que a vida da mulher pode ser muito melhor após a maternidade ", diz a remadora, referindo-se à Vanessa Cozzi, sua dupla no double skiff peso-leve, que também é mãe.

CARREIRA TARDIA

Remadora há apenas quatro anos, Vanessa Cozzi, 32, encontrou ainda mais dificuldades após a chegada da pequena Larissa, de 1 ano e meio. "Comecei a remar aos 28 anos e ainda parei por oito meses em função da gravidez. Mas o nascimento da Larissa me ajudou a ficar mais focada, concentrada", afirma a atleta, que trocou a natação pelo remo após incentivo do marido, Renan de Castro, praticante da modalidade.

Licença-maternidade: saiba quais são os seus direitos

Além da ajuda de Renan, a remadora tem o suporte da família para dar conta da filha, dos treinamentos e das competições. "Minha mãe é uma santa. Quando eu fiquei grávida, ela me disse para ficar tranquila, pois iria ficar com a Larissa para eu competir", relembra.

Leia mais:  11 testes e infográficos sobre a maternidade

Claro que, muitas vezes, a saudade da filha aperta, e isso se torna um desafio a mais na vida de uma atleta. Vanessa, porém, tira a maternidade de letra. "É muito ruim ficar longe, mas sei que um dia ela vai ter orgulho de mim. Fico pensando na Larissa para ter mais força e determinação."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.