Tamanho do texto

Delatora do esquema de doping na Rússia, Yulia Stepanova não vai participar da Olimpíada do Rio por já ter histórico de doping

Yelena Isinbayeva aprova a exclusão de Yulia Stepanova dos Jogos Olímpicos do Rio
Twitter/Reprodução
Yelena Isinbayeva aprova a exclusão de Yulia Stepanova dos Jogos Olímpicos do Rio

A russa Yelena Isinbayeva, bicampeã olímpica no salto com vara, aprovou a decisão deste domingo (24) do Comitê Olímpico Internacional (COI) de vetar a participação da compatriota Yulia Stepanova nos Jogos Olímpicos do Rio por já ter histórico de doping .

A corredora de 800 metros foi quem delatou o esquema de doping na Rússia e receberia em troca o sinal verde para disputar a Olimpíada como atleta independente. Inicialmente, Stepanova participaria dos Jogos competindo sob a bandeira com os anéis olímpicos. Mas essa solução seria válida apenas para atletas de países com problemas diplomáticos - como os soviéticos em 1992, após o fim da União Soviética.

LEIA MAIS:  Federação de Atletismo oferece auxílio a entidades que quiserem punir Rússia

Isinbayeva, que ficará de fora da Olimpíada por conta de um veto à equipe de atletismo russa, comentou para a agência russa "R-Sport" que "ao menos se tomou uma sábia decisão sobre o atletismo". Ela ainda foi além e acha que Stepanova deveria ser "suspensa por toda a vida".

Depois de delatar o esquema de doping no país, Stepanova e seu marido abandonaram a Rússia em 2014 temendo pela sua segurança. Ela é considerada traidora por muitos atletas e funcionários russos.

A participação de Stepanova era vista como um incentivo a delações de esquemas de doping. Agora, o veto fez até a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA, na sigla em inglês) reclamar publicamente, chamando a decisão de "incompreensível" e afirmando que isso irá deter novos delatores.

*Com Estadão Conteúdo

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.