Tamanho do texto

Questões como a qualidade da água do mar fizeram com que a Liga tirasse a etapa do Postinho da Barra da Tijuca e passasse para Saquarema

John John Florence foi o último vencedor da etapa brasileira, que agora será em Saquarema
Divulgação/WSL/Smorigo
John John Florence foi o último vencedor da etapa brasileira, que agora será em Saquarema

A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) anunciou nesta quarta-feira que a etapa brasileira do Circuito em 2017 mudou sua sede do Postinho da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, para a Praia de Itaúna, em Saquarema. O Postinho foi o palco principal da etapa do Brasil desde 2012, mas questões como a qualidade das ondas e da água do mar nos últimos anos, levaram a Liga e os organizadores do evento a procurar um novo local no Brasil.

LEIA MAIS:  Atual campeão, Mineirinho espera terminar o ano entre os cinco melhores

Saquarema já foi utilizada para eventos de séries qualificatórias (QS, na sigla em inglês) em temporadas anteriores e vai receber os melhores surfistas da elite do Circuito Mundial de Surfe pela segunda vez desde 2002.

"É com prazer que posso confirmar a mudança do Rio Pro 2017 para Saquarema", disse Kieren Perrow, comissário da Liga. "Os atletas serão beneficiados com a consistência e o potencial para ondas excelentes na Praia de Itaúna. O Postinho era muito legal, mas não tivemos muita sorte com as ondas lá e a qualidade da água recentemente tem sido um desafio muito grande. Estamos comprometidos em manter o Circuito Mundial no Brasil e muito animados com a oportunidade de realizar mais um evento memorável para os fãs do mundo inteiro", continuou.

LEIA MAIS:  Etapa de Portugal pode definir campeão mundial de surfe 

"Queremos também agradecer ao prefeito Eduardo Paes, a Riotur, pelo apoio incondicional a Liga Mundial de Surfe e ao Rio Pro por todos esses anos, e a todos na Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro por terem sido sempre tão acolhedores", finalizou Kieren Perrow.

O último vencedor da etapa brasileira no Postinho da Barra da Tijuca foi John John Florence, atual líder do ranking, e Tyler Wright, entre as mulheres. A australiana já foi coroada como a campeã mundial em 2016, durante a etapa da França. Já o havaiano pode ser campeão na etapa portuguesa. Seu principal concorrente é o brasileiro Gabriel Medina.

LEIA MAIS:  Quanto custa para praticar esportes radicais no Brasil?

O calendário completo do Circuito Mundial de Surfe de 2017 será divulgado no dia 15 de novembro de 2016.

SOBRE A LIGA MUNDIAL DE SURFE

A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês), antes denominada Associação de Surfistas Profissionais (Association of Surfing Professionals), tem como objetivo celebrar o melhor surfe nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão. Espera-se muito para a etapa brasileira, com sede, agora, em Saquarema.

    Leia tudo sobre: surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.