Tamanho do texto

É a primeira vez em toda história que uma mulher brasileira sobe ao lugar mais alto do pódio no Mundial de natação

Etiene Medeiros foi campeã mundial na natação
Divulgação
Etiene Medeiros foi campeã mundial na natação

A pernambucana Etiene Medeiros brilhou nesta quinta-feira e conquistou a medalha de ouro nos 50m costas da natação no Mundial dos Esportes Aquáticos, que está sendo realizado em Budapeste, na Hungria. Pela primeira vez na história uma mulher brasileira é campeã do mundo da modalidade em piscina longa - ela já tinha três outros títulos, mas em piscina curta.

Leia também: Ana Marcela conquista ouro no Mundial de maratona aquática e entra para história

Etiene Medeiros com a medalha de ouro
CBDA/DIVULGAÇÃO
Etiene Medeiros com a medalha de ouro

Etiene Medeiros subiu ao lugar mais alto do pódio com a marca de 27s14, em disputa acirrada com a chinesa Yuanhui Fu. "Tive várias pessoas ao meu lado para nadar essa prova. Para mim foi uma temporada muito diferente, eu fiquei mais nervosa do que o normal", declarou a atleta, em entrevista a Sportv.

Leia também: Michael Phelps perde desafio contra tubarão branco na África; assista ao vídeo

"Eu estou muito feliz, foi por pouco. A chinesa é uma ótima adversária dentro e fora da água. Pra mim foi só energia boa. Larguei um pouco melhor, dessa vez fui mais rápida que ela. É uma medalha para o Brasil e para minha família, que não pôde me acompanhar aqui na Hungria", finalizou. 

Mais Brasil nas águas do Mundial

Nos 100m livre, o brasileiro Marcelo Chierighini, marcou 48s11 e garantiu a quinta colocação. O pódio da prova teve dobradinha norte-americana. Na raia número cinco, Caeleb Dressel fez uma ótima saída e manteve a liderança da disputa, terminando o trajeto em 47s17. Ele foi seguido pelo conterrâneo Nathan Adrian, com 0s70 a mais, e pelo francês Mehdy Metella — 47s89. O brasileiro empatou com o britânico Scott Ducan.

Leia também: Ryan Lochte admite que pensou em se suicidar após escândalo no Rio 2016

"Vou centrar de novo, porque preciso me achar nessa prova e fazer os 100m em 47 segundos”, declarou Marcelo, em entrevista ao Sportv. “Eu tenho que achar meu jeito de colocar esse número, que está dentro de mim. Fiz o que precisava, mas o tempo não saiu", completou. Mas a glória do dia foi mesmo de Etiene Medeiros.