Jarred Evans, jogador de futebol americano arrow-options
Reprodução
Jarred Evans, jogador de futebol americano

Jarred Evans foi um dos 200 americanos retirados da China pelo governo dos EUA por causa da epidemia de coronavírus . O jogador de futebol, que defendia o Wuhan Bersekers, está sendo mantido em quarentena em uma base militar em Riversidade (Califórnia, EUA).

Leia também: Donald Trump erra na geografia ao parabenizar Chiefs por vitória no Super Bowl

Evans testou negativo para o coronavírus. Curiosamente, o atleta diz ter recebido ofertas de mulheres "para passar a quarentena com ele".

"Tenho muitos seguidores, mas as pessoas estão diferentes. Uma mulher me escreveu nesta manhã dizendo: 'Quero ficar de quarentena com você'.", relatou o americano, natural de Nova York.

Na preparação para a possibilidade de ter que "sobreviver por um mês na China ", Evans estocou água, bacon, frango, ovos, arroz e macarrão. O americano também pagou as contas de gás e luz antecipadamente.

"A China é um belo país. Amo o povo e a cultura. Está com o nome ruim agora, mas é um belo país", destacou ele.

A crise do coronavírus, iniciada em Wuhan, já matou mais de 300 pessoas e infectou cerca de 10 mil. Há casos confirmados em 24 países.

    Veja Também

      Mostrar mais