Para o ex-jogador de basquete Earvin "Magic" Johnson, o medo em relação à saúde de hoje é como déjà vu para ele. Em entrevista à ESPN americana, ele disse que a comunidade negra está tão mal informada sobre o coronavírus hoje quanto sobre a crise da Aids nos anos 90.

Leia também: Estados Unidos pensam em volta de esporte com portões fechados

undefined arrow-options
undefined
undefined


— Os mesmos problemas que tinhamos antes, temos agora. A má informação se mistura com um "isso não poderia acontecer conosco na comunidade negra". Não fomos educados o suficiente sobre HIV e Aids. A mesma coisa está aocntecendo agora com o coronavírus — afirmou o ex-astro da NBA na última quarta-feira.

Johnson foi diagnosticado como HIV positivo em 1991, e agora está tentando se antecipar à desinformação. Ele faz parte do projeto "NBA Together", uma iniciativa destinada a levar informação à comunidade negra para evitar exposição desnecessária ao coronavírus.

— Nós realmente temos que sair na frente. É por isso que estou tão feliz que a NBA está dizendo: "Ei, temos que fazer algo a respeito, porque quem está lá fora na quadra? Maioria dos jogadores afro-americanos. Quem gosta deste esporte? Afro-americanos." Nós amamos o nosso basquete. Isso é muito importante agora — disse Johnson.

Leia também: Dois jogadores da Juve se recuperam do coronavírus; Dybala segue em quarentena

A NBA Together levantou US$ 76 milhões para investir no combate ao vírus. De acordo com a Associated Press, 42% das vítimas da doença nos EUa eram negros. Astros da NBA já testaram positivo para a Covid-19, como Kevin Durant.

    Veja Também

      Mostrar mais