Tamanho do texto

"Não sabia que seria recordista, não sabia que quebraria dois recordes num campeonato, que seria tricampeonato olímpico", disse Bolt já em Londres

O Mundial de Atletismo , em Londres, que terá início nesta sexta-feira, dia 4, e vai até o dia 13 de agosto, marcará a despedida do jamaicano Usain Bolt , um dos maiores atletas de todos os tempos e campeão de todas as principais e mais rápidas provas da modalidade.

Leia também: Por que Usain Bolt é o homem mais rápido da história? A ciência tentou explicar

Desde 2008, "O Raio", como é chamado Bolt , domina as provas de velocidade nos 100m e 200m rasos e no revezamento 4x100m, conquistando 11 títulos mundiais e oito ouros olímpicos em três Jogos diferentes (Pequim, Londres e Rio de Janeiro), além dos recordes mundias nestas provas.

Usain Bolt se prepara para encerrar carreira vitoriosa no Mundial de Londres
Reprodução Twitter Olympics
Usain Bolt se prepara para encerrar carreira vitoriosa no Mundial de Londres

Logo no primeiro dia da competição, o jamaicano, de 30 anos, irá se apresentar pela última vez nos 100m rasos. A despedida está marcada para ser no dia 12 de agosto, no estádio Olímpico de Londres, lugar onde o jamaicano conquistou três ouros nas Olimpíadas há cinco anos atrás.

Leia também: Corredor da Etiópia é suspenso por dois anos após agredir técnico

"Eu não sabia que seria recordista dos 100m, não sabia que quebraria dois recordes num campeonato, que seria tricampeonato olímpico... Tudo é possível, você só precisa colocar na sua mente. Tudo o que queria era ser campeão olímpico dos 200m, e agora... (...) Estou sempre pronto, sempre fico empolgado quando chego para um campeonato. Não vejo a hora", afirmou o velocista.

Mesmo com a aposentadoria chegando perto, Bolt afirma estar em boa forma para disputar o Mundial. "Eu ainda sou o homem mais rápido do mundo. Se eu estou aqui é porque estou 100% confiante", declarou e falou também sobre o fato de ter desistido de correr os 200m e sobre Wayne Van Niekerk, sul-africano que deve herdear os títulos de Bolt nos 200m.

Leia também: Iaaf suspende cartola que teria recebido propina nos Jogos Olímpicos do Rio 2016

"Acho que Wayde está fazendo um trabalho muito bom. Ele vai correr os 200m, isso para mim vai ser emocionante. Acho que ele é uma das pessoas para prestar atenção, e um cara muito legal. Tem uma personalidade mais fechada, mas é um cara legal".

Dores e fim

As frequentes dores são o grande motivo do jamaicano encerrar a gloriosa carreira, e ele falou delas. "Quanto mais velho, mais dor você sente. Até daria para continuar, mas acho que já consegui muita coisa ao longo da carreira, e não tenho mais nada para provar. Então, por que não se aposentar?", concluiu Bolt.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas